Busca avançada
Ano de início
Entree

Mudança climática e hidropolítica na macrometrópole paulista: uma análise da crise hídrica (2014-2015) a partir do Sistema Cantareira

Processo: 20/03459-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de julho de 2020 - 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Políticas Públicas
Pesquisador responsável:Marcelo Coutinho Vargas
Beneficiário:Marcelo Coutinho Vargas
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Política urbana  Adaptação  Resiliência psicológica  Governança multinível  Crise hídrica  Sistema Cantareira  Livros  Publicações de divulgação científica 

Resumo

Na análise da "crise hídrica" que se abateu sobre o sudeste brasileiro no biênio 2014-2015 e afetou drasticamente a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), podemos distinguir dois aspectos inseparáveis, mas analiticamente distintos: de um lado, o evento climático extremo, caracterizado por uma queda sem precedentes na pluviosidade média da região; de outro, a crise de abastecimento de água provocada pela estiagem. Se o fato gerador foi a estiagem excepcional daquele período, a crise decorrente no abastecimento de água da metrópole configurou-se a partir de uma condição latente de vulnerabilidade e baixa resiliência que nada teve de acidental.Ao focalizar sua análise no sistema Cantareira, o maior dos sistemas produtores de água da RMSP, e também o mais afetado pela crise, o livro mostra que a resiliência e a segurança hídrica desta metrópole envolve arenas decisórias, sistemas sociotécnicos, cooperação e conflitos que operam numa escala macrorregional, interconectando diferentes aglomerações urbanas e bacias hidrográficas. O tratamento teórico-metodológico dado ao objeto transforma a análise da crise hídrica do biênio 2014-2015 na RMSP em um estudo de caso emblemático de uma problemática mais abrangente: a governança multinível da água nas bacias hidrográficas densamente urbanizadas na era das mudanças climáticas. (AU)