Busca avançada
Ano de início
Entree

Projeto IONO: sistema de monitoramento de anomalias ionosféricas para aumentar a disponibilidade de sistemas GBAS a partir de correções das pseudodistâncias obtidas por GPS

Processo: 19/16530-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de junho de 2020 - 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Cesar Augusto Mayor Herrera
Beneficiário:Cesar Augusto Mayor Herrera
Empresa:Iacit Soluções Tecnológicas Ltda (IACIT)
CNAE: Fabricação de equipamentos transmissores de comunicação
Fabricação de aparelhos e equipamentos de medida, teste e controle
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Município: São José dos Campos
Pesquisadores principais:Paulo Rogerio Ferreira
Assunto(s):Ionosfera  Detector de cintilação  Sistema de posicionamento global (GPS)  Decolagem  Aterrissagem 

Resumo

A técnica DGNSS é realizada a partir de um receptor instalado sobre um ponto de coordenadas conhecidas (chamada estação de referência), que registra as medidas de pseudodistância na frequência L1 transmitidas pelos satélites. Como as coordenadas dos satélites e da estação de referência são conhecidas e possuem o mesmo referencial geográfico, a pseudodistância geométrica entre o receptor e o satélite pode ser calculada com precisão e assim elimina-se o erro aleatórios introduzidos pelo GNSS. Sistemas de aproximação e decolagens de aeronaves utilizando correções DGNSS através de GBAS estão sendo atualmente instalados em várias partes do mundo, principalmente em aeroportos do Hemisfério Norte. Porém, no Hemisfério Sul, devido às características da Ionosfera, sistemas GBAS ainda não são amplamente difundidos dado ao grande impacto nos sinais GNSS oriundos das anomalias ionosféricas, principalmente as bolhas, cintilações e densidade de elétrons na camada ionosférica. Assim, a exatidão exigida pelos órgãos reguladores aeronáuticos para garantir a segurança dos voos não é atingida devido à constante falta de integridade, continuidade e disponibilidade dos sinais GNSS. Portanto, considerando a importância e os benefícios do uso do GBAS no Brasil, é a conhecida problemática das anomalias ionosféricas que ocorrem sobre o país, a presente pesquisa tem por objetivo desenvolver um sistema de monitoramento de anomalias ionosféricas para aumentar a disponibilidade das correções de pseudodistâncias obtidas por GNSS para uso em sistemas GBAS, visto que não existe atualmente nenhuma empresa nacional ou internacional que desenvolva ou comercialize tal tipo de produto com tecnologia própria. (AU)