Busca avançada
Ano de início
Entree

Bebida funcional desenvolvida com extrato bioativo obtido dos resíduos do beneficiamento do café

Processo: 19/01021-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2020 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:Chiu Chih Ming
Beneficiário:Chiu Chih Ming
Empresa:Jefferson Aparecido da Costa Administrativo
CNAE: Fabricação de produtos à base de café
Fabricação de refrigerantes e de outras bebidas não-alcoólicas
Município: Campinas
Bolsa(s) vinculada(s):20/09737-0 - Bebida funcional desenvolvida com extrato bioativo obtido dos resíduos do beneficiamento do café, BP.PIPE
Assunto(s):Bebidas  Café  Compostos bioativos  Alimentos funcionais  Resíduos agrícolas  Terapia nutricional  Suplementação alimentar  Aproveitamento de subprodutos 

Resumo

A cafeicultura e uma das principais atividades agrícolas do planeta, sendo o Brasil o maior produtor e exportador. O volume de produção de café em 2018 foi recorde, superou 61 milhões de sacas, o que corresponde a aproximadamente 35% do consumo mundial.Apesar de potencialmente extraordinários, os números acima mencionados nos trazem algumas preocupações, uma vez que no processo de beneficiamento dos grãos, cerca de 50% em massa destes são considerados resíduos de fabricação (BRAHAN E BRESSANI, 1978). Logo, estima-se que mundialmente são geradas aproximadamente 9,9 milhões de toneladas de resíduos sólidos (MONTOYA, 2015), o que pode representar impactos ambientais significativos, uma vez que mesmo tendo propriedades que poderiam ser aproveitadas de outras maneiras, por exemplo, adubo orgânico, uma enorme parcela de tais resíduos vem sendo desprezada por agricultores que não têm conhecimento do seu potencial (MATOS, 2000), causando, inclusive, efeitos danosos para o ecossistema. Desta forma, o projeto busca avançar pesquisas, e extrair, de maneira economicamente viável, aplicações de compostos bioativos dos resíduos resultantes do beneficiamento do fruto do café, os quais poderiam, por exemplo, atuar como antioxidantes para o corpo humano, potencialmente benéficos para a saúde. Nas análises das literaturas científicas consultadas e testes preliminares (item 3.1) realizados pelo próprio pesquisador responsável demonstram que as extrações destes compostos bioativos são possíveis e também a sua viabilidade na aplicação em alimentos funcionais. Os pilares deste projeto de viabilidade científica e tecnológica são: (a) encontrar uma forma de extração/produção eficaz e otimizada para os compostos bioativos. Sendo que tais compostos bioativos serão avaliados pelos seguintes métodos: teor de antioxidantes presentes pelos métodos ORAC e FRAP, análise de antocianinas totais e o teor de compostos fenólicos totais; e (b) garantir que o produto final obtido, no caso a bebida funcional com propriedades antioxidantes, utilizando tais compostos bioativos tenha a aceitação sensorial do consumidor. Sem esta avaliação, não existe viabilidade mercadológica do projeto, e para isto, há a necessidade de estudos de formulações e processos com avaliação sensorial do produto final. Assim, nesta fase do projeto, os resultados esperados são: prova de viabilidade de obtenção do extratos com os compostos bioativos e a satisfatória aplicação dos mesmos no produto final. É importante reforçar que serão feitas pesquisas sensoriais com potenciais consumidores para validação e aprovação da bebida, pois acreditamos que o sucesso para o lançamento e comercialização do produto na próxima fase torna-se significativamente elevada, inclusive devido à sua proposta de valor única.Os trabalhos serão realizados em parcerias com as instituições como USP, UNICAMP, ITAL e empresa terceirizada, onde serão realizados processamento de obtenção dos extratos bioativos através da casca e polpa do café, assim como as análises das atividades de antioxidantes, antocianinas totais e o teor de compostos fenólicos totais. E também aplicações destes extratos obtidos em bebidas com funcionalidade.A empresa possui uma estrutura organizacional enxuta e é composta por três pessoas chave - o primeiro é doutor em tecnologia de alimentos, responsável pelas pesquisas, o segundo é um especialista em desenvolvimento e formulações de produtos alimentícios e o terceiro é executivo de marketing e vendas. (AU)