Busca avançada
Ano de início
Entree

THERMOSYS - sistema de identificação de pessoas suspeitas de apresentarem estado febril por meio de imagens nos espectros visível e termal

Processo: 20/04986-1
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de maio de 2020 - 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: FINEP - PIPE/PAPPE Subvenção
Pesquisador responsável:Raphael Pereira Moreno
Beneficiário:Raphael Pereira Moreno
Empresa Sede:Opto Tecnologia Optrônica Ltda
CNAE: Fabricação de equipamentos e instrumentos ópticos, fotográficos e cinematográficos
Município: São Carlos
Auxílios(s) vinculado(s):20/06651-7 - THERMOSYS - sistema de identificação de pessoas suspeitas de apresentarem estado febril por meio de imagens nos espectros visível e termal, AP.PIPE
Assunto(s):Óptica  Imageamento (bioengenharia)  Visão computacional  Processamento de imagens  Sinais e sintomas  Febre  COVID-19  SARS-CoV-2  Infecções por Coronavirus  Pandemias 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Covid-19 | febre | fusão espectral | Processamento de imagens | Termal | Visão Computacional | Ótica e visão computacional

Resumo

No contexto da grave crise que nos assola por conta da infecção da COVID-19 é imperativo um sistema que possa selecionar suspeitos de estado febril em locais de grande aglomeração de pessoas. A proposta é para o desenvolvimento de um sistema inteligente de imageamento nos espectros visível e termal que processe os dados relativos para identificar suspeitos de infecção. Para isso a empresa está usando sua experiência em sistemas mutiespectrais e produtos do seu portfólio de defesa, os calibrando, os adaptando-os e desenvolvendo os algoritmos necessários para esta nova funcionalidade desejada.O sistema será formado por câmeras nos espectros visível e termal montadas em gabinete que possa ser instalado em locais de aglomeração de pessoas. O sistema será conectado a uma plataforma com algoritmos otimizado para processamentos de detecção de rostos, identificação de pontos de medição e rotinas de avaliação de temperatura compensando variáveis do ambiente. Serão feitos protótipos de forma incremental. Inicialmente com módulos termais de simples aquisição e software operando em condições laboratoriais. Com isso, adaptando as características para o sistema operar na função desejada. Na sequência, os módulos serão substituídos por sensores fabricados pela Opto S&D, otimizados para a faixa de temperatura de interesse. Da mesma maneira que os primeiros algoritmos serão trabalhados em condições mais controladas (distância, temperatura e umidade ambiente) e na sequência migrando para condições mais diversas em que o sistema possa ser utilizado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)