Busca avançada
Ano de início
Entree

Microrganismos aplicados em processos alternativos para tratamento de efluentes oleosos

Processo: 19/16773-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2020 - 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Thaís Carvalho Maester Casanova
Beneficiário:Thaís Carvalho Maester Casanova
Empresa:Eco Biotech Tecnologia em Manutenção Ltda. - ME
CNAE: Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Município: Ribeirão Preto
Pesq. associados:Erica Mendes Lopes
Vinculado ao auxílio:17/15902-0 - Desenvolvimento e determinação da eficácia de produtos de origem bacteriana para tratamento de efluentes, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):20/09904-3 - Microrganismos aplicados em processos alternativos para tratamento de efluentes oleosos, BP.PIPE
Assunto(s):Biorremediação  Automação  Emulsificantes  Poluentes  Tratamento de águas residuárias 

Resumo

A deterioração dos recursos hídricos gerada pelo aumento da população e consequente impacto resultante da aglomeração nas cidades, torna necessária a reutilização das águas residuárias, industriais ou domésticas, o que motiva a pesquisa por novas e melhores alternativas tecnológicas para o tratamento e reaproveitamento de efluentes. Nesse sentido, a Ecobiotech desenvolveu um equipamento automatizado para tratamento e monitoramento de esgotos e caixas de gordura, sem a necessidade de intervenção humana, utilizado em hotéis, restaurantes, shopping centers, entre outros. As soluções microbiológicas para tratamento da matéria orgânica de caixas de gordura existentes no mercado não são capazes de atender completamente às necessidades dos clientes, devido à baixa eficiência, custo elevado e falta de especificidade com relação às diferentes situações encontradas. Assim, a pesquisa visa definir a composição adequada de insumos biotecnológicos para serem aplicados em nosso equipamento que sejam superiores em eficiência aos comerciais, com o intuito de realizar o tratamento e monitoramento de poluentes hídricos despejados pelos clientes. Para isso, estão sendo realizados testes a fim de encontrar potenciais microrganismos capazes de degradar a matéria orgânica das redes e caixas de gordura para a futura produção em maior escala da formulação desenvolvida. Na Fase 1 do projeto Pipe foram isolados nove microrganismos, que exibiram atividade em amido e gordura, principais componentes orgânicos dos efluentes. Ainda, pools destes isolados se mostraram superiores na atividade de emulsificação em comparação com um produto comercial. Assim, experimentos em escala laboratorial realizados na Fase 1 do Pipe demonstraram a viabilidade de desenvolvimento de um produto biológico de marca própria. Na Fase 2 do Projeto, será realizado um estudo dirigido a obter aumento significativo dos rendimentos da produção dos biológicos, com experimentos em biorreator. Com o desenvolvimento de um produto para utilizar nas máquinas da empresa teremos maior eficiência operacional e, consequentemente, redução nos custos repassados aos clientes. (AU)