Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema Inteligente de Gestão Integrado (SIGI) - cidades inteligentes

Processo: 18/10036-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2020 - 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Convênio/Acordo: FINEP - PIPE/PAPPE Subvenção
Pesquisador responsável:Rodrigo Kuntz Rangel
Beneficiário:Rodrigo Kuntz Rangel
Empresa:RK Indústria e Comércio Ltda
Município: Mogi das Cruzes
Pesq. associados:Amilton Amorim ; Joacy de Lima Freitas Jr. ; Paulo de Tarso de Moraes Lobo ; Teófilo Miguel de Souza
Auxílios(s) vinculado(s):19/13442-8 - Sistema Inteligente de Gestão Integrado (SIGI) - cidades inteligentes, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):20/12812-3 - Sistema Inteligente de Gestão Integrada (SIGI) - Cidades Inteligentes, BP.TT
Assunto(s):Internet das coisas  Sistema de Gestão Integrada (SGI)  Veículos aéreos não tripulados  Mosquitos vetores  Zoonoses  Inteligência artificial  Tomada de decisão  Monitoramento  Áreas de risco 

Resumo

Esta proposta de P&D trata do desenvolvimento de um Sistema Inteligente de Gestão Integrada (SIGI) customizável, baseado no conceito ERP (Enterprise Resource Plainning), inicialmente aplicado para a gestão no setor público e posteriormente customizável para aplicações no setor energético e agrícola. Composto por softwares de gestão, Veículos Aéreos Não Tripulados (Drones) e dispositivos de IoT específicos, ambos denominados de sensores, estes coletam os dados pontuais das áreas de interesse em tempo real e as mapeiam, criando uma base de dados especifica. Pela base criada, o software SIGI tem a capacidade de mostrar em tempo real a análise situacional dessas áreas, para que o administrador possa otimizar os recursos (materiais e humanos) e melhorar a eficiência da alocação dos recursos nas áreas de interesse. Além do desenvolvimento dos softwares são considerados os respectivos desenvolvimentos dos sensores à serem utilizados em campo (cidades), destinados à coleta de dados meteorológicos, imagens, Drones e as plataformas móveis de conectividade via APP, que serão softwares destinados as plataformas móveis, distribuídos de forma gratuita à população. Já existem no mercado soluções parciais, mas não totalmente integradas e customizadas, como o aqui proposto, o Sistema completo é composto por um software de gestão integrado, um software baseado em APP, por Drones aéreos e sensores, estes baseados em tecnologia IoT, que serão totalmente integrados para mapear as áreas de interesse da cidade e prover com mais exatidão uma análise situacional ao agente público, auxiliando-o preventivamente nas tomadas de decisão. Caracterizada como "estado da arte" e enquadrado como tecnologia disruptiva, pelo Imperial College London, a tecnologia a ser desenvolvida tem profundo interesse estratégico para o mercado Brasileiro, tanto para o emprego direto da tecnologia propriamente dita, quanto para a capacitação de mão de obra técnica especializada nas mais diversas cadeias produtivas. Considerando os desafios tecnológicos propostos, inicialmente o sistema será customizado para identificar e coibir os focos do mosquito da dengue, zika e etc., serão utilizados os softwares APP, com o auxílio do cidadão, através de denúncia, para identificar as áreas de risco. Posteriormente, de forma complementar, será utilizado um Drone, totalmente customizado, para o mapeamento das áreas de interesse, gerando fotografias aéreas dessas áreas, o que permitirá aos agentes identificar potenciais criadouros dos mosquitos. Pela identificação das áreas dos criadouros, a segunda etapa das atividades será a do combate efetivo dos vetores, utilizando os Drones para o sobrevoo nas áreas de interesse, onde serão jogados defensivos biológicos para o combate dos mosquitos. Todo o processo será monitorado pelos sensores instalados na cidade, me medirão, por exemplo, os índices pluviométricos, através de estações meteorológicas, instaladas nas áreas de interesse e posteriormente processado pelo Sistema Inteligente de Gestão Integrado (SIGI), que resultará ao agente público informações reais, refletindo a analise situacional das áreas, que possibilitarão uma melhor gestão dos recursos disponíveis. Este sistema poderá ser expandido para novas áreas e funcionalidades, de acordo com as necessidades operacionais do setor. É de se ressaltar que parte deste desenvolvimento já foi implementado de forma isolada na área pública, que resultou na prestação de Serviço da empresa à Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes, no Monitoramento Aéreo de Áreas de Risco da Cidade e, também, no emprego do Drone SOMBRA, utilizado pela PMESP no combate à dengue, no município de Barra Bonita - SP. (AU)