Busca avançada
Ano de início
Entree

Processos vasoreparativos na patogênese da trombose venosa vrovunda (TVP)

Processo: 19/23552-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2020 - 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: Queen's University of Belfast
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Joyce Maria Annichino-Bizzacchi
Beneficiário:Joyce Maria Annichino-Bizzacchi
Pesq. responsável no exterior: Reinhold J Medina
Instituição no exterior: Queen's University Belfast, Irlanda do Norte
Instituição Sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Letícia Queiroz da Silva Justo
Vinculado ao auxílio:16/14172-6 - Investigação de aspectos fisiopatológicos e novas abordagens terapêuticas em doenças tromboembólicas, AP.TEM
Assunto(s):Biologia vascular  Hematologia  Doenças vasculares  Trombose venosa  Mecanismos moleculares  Células progenitoras endoteliais 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Endothelial progenitor cells | thrombosis | vascular biology | Hematologia

Resumo

Cerca de 30 % dos pacientes com trombose venosa profunda (TVP) não apresentam os fatores de risco clássicos atrelados ao surgimento da doença, além disso, os mecanismos moleculares da TVP permanecem não esclarecidos. Portanto, há uma clara necessidade da investigação de novos biomarcadores que podem estar associados a esta doença, bem como novos estudos a fim de elucidar os mecanismos que conduzem à patogênese. Segundo a tríade de Virchow, a disfunção endotelial pode ser descrita como uma das causas, no entanto não se sabe se esta pode ser também uma consequência da doença. É descrito, até o momento, que tal disfunção tem sido associada as complicações da TVP, incluindo síndrome pós-trombótica e recorrência. Enquanto uma extensa pesquisa investigou o dano endotelial como causa de doenças vasculares, estudos recentes sugerem que os mecanismos de reparo vascular são importantes. As células progenitoras endoteliais surgem como novas ferramentas para estudar e tratar doenças vasculares, mas no contexto da TVP, pouco se sabe e vem sendo pesquisado, visto que estas células são de dificil obtenção. Sendo assim, a proposta SPRINT surge como uma possibilidade de estabelecimento de parceria que permitirão investigações mais robustas no contexto apresentado, dado que o laboratório de Hemostasia (Hemocentro - UNICAMP) possui fácil acesso a amostras de pacientes com TVP e o professor Dr. Reinhold Medina (Queen's University of Belfast) e seu laboratório possuem sua expertise com as células endoteliais progenitoras e a biologia vascular. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)