Busca avançada
Ano de início
Entree

Hidrofibra com prata versus colagenase para tratamento da colonização crítica em úlceras venosas: ensaio clínico randomizado

Resumo

As úlceras venosas (UV) é a causa mais comum das úlceras de membros inferiores, ocasionando impacto socioeconômico e piora da qualidade de vida. Seu prognóstico em geral é ruim devido à cicatrização demorada e surgimento de úlceras recorrentes. Assim como as UV, todas as úlceras crônicas são colonizadas por diversas bactérias. Alguns desses microrganismos têm a capacidade de se agruparem em meio à matriz extracelular na superfície do tecido em que se encontram, formando o biofilme. O biofilme pode dificultar a cicatrização, e predispor a infecção superficial e profunda. Objetivos: Avaliar a ação do curativo hidrofibra com prata no controle da colonização crítica (infecção superficial) e da formação do biofilme por inibição do crescimento bacteriano comparado ao curativo com colagenase, ambos após desbridamento cirúrgico superficial em pacientes com UV que utilizaram estas intervenções por 30 dias. Método: Ensaio clínico randomizado-controlado, paralelo, aberto, com dois braços. Será realizado no ambulatório de úlceras crônicas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB/UNESP) com os pacientes com UV crônicas. As úlceras dos participantes serão medidas, realizada a limpeza com soro fisiológico 0,9%. Logo após haverá a coleta de material por meio de swab do leito da úlcera para análise microbiológica. Todas as úlceras serão desbridadas cirurgicamente de forma superficial. Após os participantes serão randomizados em dois grupos de tratamento paralelos - grupo Hidrofibra com prata e o grupo Colagenase. Os dois grupos receberão terapia compressiva. Os desfechos serão avaliados após 30 dias das intervenções. Os primários serão: taxa de úlceras sem sinais de infecção superficial; taxa de úlceras com diminuição da carga bacteriana, taxa de úlceras com bactérias produtoras de biofilme, taxa de úlceras com mudança da identidade bacteriana, avaliado no T30 pelos métodos de microbiologia. Os desfechos secundários serão: melhora clínica das UV; diminuição da área da úlcera pelo método planimétrico e taxa de cicatrização avaliado clinicamente no T30 pela observação da epitelização total sem presença de crostas no local da UV. A análise estatística será por intenção de tratar e os dados serão analisados utilizando o software SPSS 20.0. Será considerado significante p<0,05. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)