Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise das alterações induzidas em sistemas de controle motivacional do tipo top-down subjacentes aos efeitos do anestésico dissociativo ketamina

Resumo

A ketamina é um antagonista não competitivo dos receptores de glutamato do tipo N-metil-Daspartato (NMDA). Atua também com menor eficácia nos sistemas GABAérgico e dopaminérgico, dentre outros. Daí resultam seus efeitos estimulantes, hipnóticos e analgésicos, e sua capacidade de alterar os estados de consciência. Estes efeitos, que limitam sua utilidade clínica, a transformaram em droga recreativa. Seu uso crônico frequentemente leva ao aparecimento de atividade encefálica anormal, acentuar estados psicóticos, e a alteração dos potenciais eletrofisiológicos, incluindo os auditivos. Seus efeitos dissociativos se originam possivelmente pela facilitação da sobrecarga sensorial resultado da redução do controle inibitório top-down cortical sobre os sistemas bottom-up mesencefálicos. O resultado é a indução de sintomas assemelhados àqueles observados na psicose na qual deterioração cognitiva, embotamento emocional e alucinações auditivas compõem parte da sintomatologia. Com relação a última, sugere-se que estas disfunções estão relacionadas a anormalidades funcionais em diversas regiões do sistema auditivo como o colículo inferior (CI), tálamo, córtex auditivo primário (CAp), e córtex somatossensorial (CSS), com contribuição significativa dos receptores NMDA e GABAérgicos. De fato, os efeitos da ketamina sobre os sistemas sensoriais são intensos, envolvendo alterações eletrofisiológicas e cognitivas, como revelado em tarefas envolvendo atenção incondicionada ou seletiva, dentre outros. O foco deste projeto se direciona ao entendimento dos efeitos da ketamina nos processos auditivos já que, além deste contribuir grandemente para a expressão de sintomas anômalos e acentuar o prejuízo de funções psíquicas, as semelhanças entre espécies torna mais fácil a inferência de dados obtidos em modelos translacionais com o uso de animais de laboratório para resultados e modelos clínicos. Embora o entendimento da ação farmacológica da ketamina quando utilizada a curto ou longo prazo tenha sido mais focado em funções cognitivas complexas, tais como aquelas relacionados à memória de trabalho e processamento executivo, este projeto está direcionado principalmente ao entendimento dos efeitos eletrofisiológicos e farmacológicos consequentes à sua exposição crônica, particularmente em processos sensoriais básicos. Portanto, nosso objetivo é investigar as alterações induzidas pelo uso a longo prazo de ketamina na informação sensorial auditiva, assim como os efeitos da modulação farmacológica glutamatérgica e GABAérgica no mais importante relé mesencefálico da informação sensorial auditiva, o CI, e sua consequência sobre os potenciais evocados auditivos (PEAs) em áreas corticais chaves desse sistema. (AU)