Busca avançada
Ano de início
Entree

EPICOVID 19-BR 2: inquérito nacional de soroprevalência de acesso expandido

Processo: 20/10710-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de setembro de 2020 - 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Marcelo Nascimento Burattini
Beneficiário:Marcelo Nascimento Burattini
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Cesar Gomes Victora ; Claudio Jose Struchiner ; Luis Fernandez Lopez ; Nancy Cristina Junqueira Bellei ; Pedro Rodrigues Curi Hallal
Assunto(s):Infectologia  Coronavirus da síndrome respiratória aguda grave 2  Betacoronavirus  COVID-19  Estudos soroepidemiológicos  Epidemias 

Resumo

A COVID-19 é uma doença produzida pelo vírus SARS-CoV-2 que faz parte de uma ampla família de vírus que pode causar enfermidade em humanos e animais. Esse vírus tem se espalhado rapidamente pelo mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a classificar essa doença como uma emergência de saúde internacional e, posteriormente, declarar uma pandemia de COVID-19. O número de casos alcança a cifra de 19.200.000. casos notificados no Mundo, porém esses dados não refletem a real prevalência de COVID-19 na população, visto que estão suscetíveis a uma série de limitações, tendo em vista que pessoas com sintomas mais graves apresentam uma maior probabilidade de realizar o teste, enquanto que indivíduos assintomáticos ou com quadro leve da doença apresentam baixa chance de realizar o teste. O Brasil é o segundo país mais afetado, com mais de 2.900.000 casos notificados e 98493 óbitos. No Brasil, o Estado de São Paulo é o estado mais atingido com mais de 598.000 casos e 24.500 óbitos notificados. Portanto, para identificar a magnitude do problema, é necessário que se tenha dados que permitam uma boa estimativa da prevalência da infecção na população, de seu comportamento dinâmico e do padrão de dispersão da doença nas várias ondas existentes na população brasileira. Os inquéritos de soroprevalência são instrumentos poderosos para aferir a exposição de uma dada população a um agente infeccioso epidêmico. Os objetivos principais desse estudo são estimar a soroprevalência de SARS-CoV-2 no Brasil, avaliar sintomas e analisar a velocidade de expansão da infecção em uma amostra territorial que cobre parte significativa da população brasileira. Esse estudo se insere e representa a continuação do estudo EPICOVID 19-BR - Evolução da prevalência de infecção por COVID-19 no Brasil: estudo de base populacional, coordenado pela Universidade Federal de Pelotas e com 6 fases sequenciais previstas. Porém, por questões administrativas, o financiamento original previsto para o estudo foi interrompido após a realização da 3 fase. No momento optou-se, também por questões administrativas financeiras, por dividir a sequência do estudo em dois projetos paralelos. 1) corresponde à fase 4 do estudo original, com o mesmo desenho e metodologia e será conduzido pela mesma equipe da UFPEL com apoio financeiro da instituição Todos Pela Saúde, conforme documentos anexos; 2) corresponde à proposta apresentada nesse projeto para financiamento na modalidade de Projeto Temático de Pesquisa, submetido à FAPESP. Será conduzido em fase única, com metodologia semelhante à do estudo original, porém com uma diferença metodológica significativa, qual seja serão amostrados todos os moradores dos domicílios selecionados. Isso representará um aumento de aproximadamente 4 vezes no tamanho amostral calculado originalmente. São várias as vantagens desse novo desenho: 1) maior precisão nas estimativas de prevalência; 2) possibilidade de estimar diferenças na exposição por idade e município/região com maior precisão. Verificar mais precisamente os padrões de dispersão da onda epidêmica no território nacional; 3) finalmente, com o melhor conhecimento epidemiológico da dinâmica da epidemia no nosso meio, permitir a elaboração de estratégias de controle otimizadas. O texto que se segue descreve a metodologia do estudo original com inserções e modificações apropriadas para a descrição do trabalho que se propõe financiar através do Temático FAPESP. (AU)