Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da capacidade de inibição da desmineralização de compósitos odontológicos experimentais contendo fosfato de cálcio

Processo: 20/06240-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2020 - 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Cristiane de Almeida Baldini Cardoso
Beneficiário:Cristiane de Almeida Baldini Cardoso
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Carolina Magalhães ; Bruno Bueno Silva ; Maisa Camillo Jordão ; Marcela Charantola Rodrigues ; Roberto Ruggiero Braga
Assunto(s):Cárie dentária  Remineralização  Íons  Dentística restauradora 

Resumo

Este projeto tem como objetivos 1) avaliar in vitro a liberação de íons de um compósito experimental contendo particulas de fosfato dicalcico dihidratado (DCPD) e compósito comercial contendo partículas capazes de liberar íons fosfato, fluoreto, cálcio, alumínio, boro, sódio, silício, estrôncio e zinco (Beautiful Bulk Restorative Universal®, Shofu) em comparação a uma resina controle (Z250®, 3M ESPE) 2) avaliar, através de um modelo de biofilme microcosmo, a capacidade de inibição da desmineralização do esmalte ao redor das restaurações com o compósito experimental e compósito comercial, em comparação à resina controle material e métodos: para a etapa 1 serão utilizados 45 blocos de esmalte de dentes bovinos, com um preparo cavitário medindo 6 x 6 mm, os quais serão aleatoriamente distribuídos em 3 grupos de acordo com valores de dureza superficial (n=15) e restaurados com um dos compósitos experimentais: compósito comercial contendo partículas capazes de liberar íons fosfato, fluoreto, cálcio, alumínio, boro, sódio, silício, estrôncio e zinco (Beautiful Bulk Restorative Universal®, Shofu), compósito experimental contendo DCPD e resina controle (Z250®, 3M ESPE). Esses blocos serão submetidos à ciclagem de pH com um ciclo de 8 dias em solução remineralizadora (20 horas) e solução desmineralizadora (4 horas). A liberac'ao de ions calcio e fosfato dos materiais contendo DCPD e comerciais será determinada por espectrometria de emissao optica por plasma acoplado indutivamente e a liberação de flúor, através do método direto. Para a segunda etapa, 144 amostras de esmalte restauradas com um dos compósitos descritos anteriormente serão submetidas a formação de biofilme microcosmo. O biofilme microcosmo será formado por 5 dias, utilizando saliva de McBain com sacarose a 0,2%, em estufa a 37ÚC e 5% CO2. As variáveis de resposta referentes a análise do biofilme serao: viabilidade bacteriana e biovolume de polissacarideo extracelular por fluorescencia utilizando kits para microscopia confocal; contagem de UFC para microrganismos totais, Estreptococos totais, Streptococcus mutans e Lactobacilos totais; e quantificação da produção de ácido lático utilizando kit da desidrogenase latica e leitora de microplaca. Serão realizadas análises de microdureza superficial do esmalte ao redor das restaurações no início do estudo e após a indução do biofilme microcosmo. Posteriormente, também será avaliada a microdureza longitudinal e o conteúdo mineral será avaliado através da microrradiografia transversal (TMR). Sendo os resultados homocedásticos, será aplicada a análise de variância (ANOVA) complementada pelo teste de Tukey para contraste entre as médias, com nível de significância de 5%. (AU)