Busca avançada
Ano de início
Entree

PepO é um alvo dos sistemas de dois componentes VicRK and CovR requerido para a virulência sistêmica de Streptococcus mutans

Resumo

Streptococcus mutans, uma espécie cariogênica, é frequentemente associada a infecções cardiovasculares. A virulência sistêmica de sorotipos específicos de S. mutans foi associada à expressão da proteína ligadora de colágeno e laminina Cnm, a qual é regulada transcricionalmente por VicRK e CovR. Neste estudo, caracterizamos um gene regulado por VicRK e CovR, pepO, o qual codifica uma endopeptidase conservada. Análises transcricionais e protéicas revelam que pepO é altamente expresso por cepas S. mutans resistentes à imunidade mediada pelo sistema complemento (isolados de sangue), quando comparados a cepas bucais. Ensaios de mobilidade eletroforética e análises transcricionais e de Western blot revelaram que pepO é reprimido por VicR e induzido por CovR. A deleção de pepO na cepa Cnm+ OMZ175 (OMZpepO) ou na cepa Cnm- UA159 (UApepO) levaram ao aumento da susceptibilidade à deposição de C3b e à baixa ligação a proteínas do complemento C1q e C4BP, e a glicoproteínas plasmáticas (plasminogênio, fibronectina) e da matriz extracelular (colágeno tipo I e laminina). Assim, este estudo identifica um novo alvo de VicRK/CovR requerido para o escape ao sistema imune e para a persistência no hospedeiro, pepO, expandindo os papéis de VicRK e CovR na regulação da virulência em S. mutans. (AU)