Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação de Aplicações para Cidades Inteligentes: Uma Abordagem Baseada em Defeitos

Processo: 19/25307-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2021 - 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Metodologia e Técnicas da Computação
Convênio/Acordo: CONFAP - Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa
Pesquisador responsável:Fabiano Cutigi Ferrari
Beneficiário:Fabiano Cutigi Ferrari
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Pesq. associados:André Luiz Lins de Aquino ; Andrew Jefferson Offutt ; Auri Marcelo Rizzo Vincenzi ; Baldoino Fonseca dos Santos Neto ; Rohit Gheyi ; Valter Vieira de Camargo
Assunto(s):Cidades inteligentes  Teste e avaliação de software  Engenharia de software 

Resumo

Contexto: Aplicações para Cidades Inteligentes já são uma realidade para diversos domínios críticos como transporte e mobilidade urbana, saúde, residências, e segurança pública, dentre outros. Por exemplo, tecnologias para o controle de tráfego ajudam a reduzir o tempo no trânsito em grandes cidades; porém, falhas em tempos semafóricos, por exemplo, podem causar acidentes, trazendo sérios danos à população e elevando o nível de desconfiança em relação a essas tecnologias. Assim, essas aplicações precisam ser robustas e corretas. A despeito disso, observa-se que técnicas atuais para se implementar tais atributos de qualidade focam em partes específicas dos sistemas (por exemplo, nas redes de sensores) ou não são suficientemente refinadas para serem aplicadas em nível de código fonte.Objetivo: Definir uma abordagem baseada em defeitos, contemplando-se técnicas de tolerância a defeitos e teste de mutação, para o desenvolvimento e a validação de aplicações para Cidades Inteligentes, com foco nos domínios de mobilidade urbana e gestão de tráfego. Método: Será construído um catálogo de tipos de defeitos, erros e falhas inerentes a esses sistemas. O catálogo embasará a definição de abordagens de tolerância a defeitos e de teste de mutação para o contexto investigado. Ferramental de apoio (injeção de erros, e teste de mutação) será desenvolvido e integrado entre si, e também integrado em um simulador de aplicações para Cidades Inteligentes. Estudos experimentais serão conduzidos para avaliar e refinar as abordagens e ferramentas propostas. Resultados Esperados: Contribuições teóricas (catálogo de tipos de defeitos, erros e falhas; e as abordagens de tolerância a defeitos e de teste de mutação), de automatização (ferramentas) e experimentais (resultados de estudos de avaliação), as quais promovem avanço no desenvolvimento de aplicações para Cidades Inteligentes e contribuem para a transferência tenológica academia-indústria nesse importante domínio de sistemas computacionais. (AU)