Busca avançada
Ano de início
Entree

As coberturas vegetais melhoram a produtividade e a qualidade industrial do arroz de terras altas?

Processo: 20/08331-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2020 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Orivaldo Arf
Beneficiário:Orivaldo Arf
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Oryza sativa  Sistemas de produção 

Resumo

Espera-se que o cultivo global de arroz (Oryza sativa L.) aumente, especialmente em sistema plantio direto (SPD). A dificuldade em produzir e manter de palha em SPD no Cerrado brasileiro e em regiões comparativas em todo o mundo pode ser superada usando culturas de cobertura em áreas irrigadas. O potencial de acúmulo de palha, manutenção da cobertura do solo e ciclagem de nutrientes é considerado na escolha de espécies de culturas de cobertura, porque essas características podem interferir no cultivo subsequente. Este estudo foi realizado para determinar se as culturas de cobertura poderiam beneficiar o desenvolvimento, a produtividade e a qualidade industrial dos grãos de arroz de terras altas irrigados por aspersão e cultivados em sucessão. O experimento foi conduzido no Cerrado, com estação chuvosa no verão e inverno seco. Os tratamentos foram consistituidos por seis culturas de cobertura (milheto [Pennisetum glaucum], crotalária [Crotalaria juncea], feijão guandú [Cajanus cajan], milheto + crotalária, milheto + feijão guandu e pousio) semeadas no inverno-primavera. Em comparação ao pousio, as culturas de cobertura cultivadas no inverno-primavera levaram ao aumento da produção de palha, ao acúmulo de aproximadamente 150% mais nitrogênio na palha e possivelmente o valor nutricional do arroz devido ao maior teor de N. As plantas de arroz cultivadas após o crotalária acumularam maior massa seca do que o arroz cultivado após o tratamento com pousio. A produção de grãos não foi influenciada pelas culturas de cobertura. No entanto, o cultivo de crotalária aumentou o rendimento de benefício, rendimento de grãos inteiros e a produtividade do arroz beneficiado (PAB), em comparação com o cultivo após o tratamento de pousio. O cultivo de crotalária antes do cultivo do arroz de terras altas melhorou o PAB em comparação com o que se seguiu ao tratamento de pousio. (AU)