Busca avançada
Ano de início
Entree

OsteoBLAST: Rotina computacional de análise molecular aplicada ao desenvolvimento de biomateriais.

Resumo

Para fins ósseos, modificações de superfície de implantes são uma tendência comum na pesquisa de biomateriais com o objetivo de reduzir o tempo necessário para a osteointegração, culminando em recuperação mais rápida dos pacientes. Nesse cenário, a análise das vias de sinalização intracelular emergiu como uma estratégia importante e confiável para prever respostas biológicas a partir de abordagens in vitro. Combinamos a análise global de fosforilação de proteína intracelular, biologia de sistemas e bioinformática em uma rotina de análise de biomaterial precoce chamada OsteoBLAST. Empregamos a rotina da seguinte maneira: o ensaio PamChip da tirosina quinase foi aplicado a células-tronco mesenquimais cultivadas em três superfícies distintas de titânio: usinada, dupla-ataque com ácido e nanoHA. Então, o OsteoBLAST foi capaz de identificar os pontos mais confiáveis para obter ainda mais o perfil do cinoma diferencial e, finalmente, permitir uma comparação entre as diferentes superfícies. Posteriormente, NetworKIN, STRING e Cytoscape foram usados para construir e analisar uma rede de interação proteína-proteína supramolecular, e as ferramentas DAVID identificaram assinaturas biológicas no cinoma diferencial para cada superfície. (AU)