Busca avançada
Ano de início
Entree

Câncer de próstata: participação das vias da adiponectina e do colágeno tipo X

Resumo

O câncer de próstata (CaP) é o segundo mais frequente e o segundo de maior taxa de morbidade e mortalidade entre os homens. Estudos destacam o papel da obesidade e da matriz extracelular na progressão do CaP para o estado mais agressivo, metastático e resistente às terapias antiandrogênicas, quimioterápicas e radioterápicas. Neste projeto iremos caracterizar mais detalhadamente, em 2 subprojetos, alterações em genes relacionados à via do hormônio adiponectina e seus receptores ADIPOR1 e ADIPOR2; e a participação da proteína da matriz extracelular colágeno tipo X, COL10A1. Para isso, pretende-se: 1) caracterizar o padrão de expressão gênica e proteica de componentes destas vias em tumores de próstata e associar com dados clínicos dos pacientes disponíveis em bancos de dados e em nosso próprio grupo de pacientes; 2) Validar por imunohistoquímica a expressão proteica tecidual de componentes destas vias em amostras de TMAs (Depto. Patologia da FMB) e expressão gênica em amostras congeladas (Biobanco de tumores do HC de Botucatu) em tumores de próstata humana e associar com dados clínicos dos pacientes ; 3) Avaliar os efeitos da administração de Adiporon (agonista dos receptores ADIPOR1 e ADIPOR2) sobre o crescimento tumoral de camundongos transgênicos TRAMP; 4) Avaliar o efeito de dieta hiperlipídica sobre a maturação, senescência e aparecimento de lesões prostáticas de animais KO para o gene da adiponectina; 5)Além disso, pretende-se realizar estudos funcionais in vitro para caracterizar o padrão de expressão gênica e proteica destas vias por células normais e tumorais prostáticas (PNT-2, LNCaP, PC3, DU145) em diferentes condições de cultura, tais como exposição à agonistas, à inibidores, ao colágeno tipo X e após silenciamento da transcrição do RNAm para alguns componentes destas vias; associados com ensaios de viabilidade, proliferação, migração e invasão celular e análises de expressão gênica. Estes resultados irão contribuir para um melhor entendimento da participação destas vias e proteínas no câncer de próstata, e revelar dados para melhor estratificação dos pacientes em prognósticos e potenciais alvos terapêuticos para o CaP. (AU)