Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas de consorciação, doses de nitrogênio e inoculação com Azospirillum brasilense em milho segunda safra

Processo: 20/00357-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2020 - 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Vagner Do Nascimento
Beneficiário:Vagner Do Nascimento
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Pesq. associados: Borja Velazquez Marti ; Carolina dos Santos Batista Bonini ; Marcelo Carvalho Minhoto Teixeira Filho ; MAURICIO ANDRÉS MOLINA ROCO ; Orivaldo Arf ; Ronaldo Cintra Lima ; Samuel Ferrari
Assunto(s):Fertilizantes nitrogenados  Zea mays  Manejo e tratos culturais 

Resumo

Alternativas de sistemas de consorciação de milho com plantas de cobertura aliado a tecnologias como doses de nitrogênio (N) e inoculação de bactérias promotoras de crescimento, são estratégias promissoras para promover incrementos na fitomassa e produção de grãos, bem como reduzir as doses de N em cobertura em ambiente estressante. Assim, objetivou-se avaliar o desempenho agronômico e produtivo do milho em segunda safra, em cultivo solteiro e consorciado com culturas de cobertura aliado a doses de nitrogênio em cobertura e aplicação via foliar de inoculante contendo Azospirillum brasilense em ambiente estressante. O projeto de pesquisa será desenvolvido no outono-inverno de 2020 e 2021 no munícipio de Dracena, SP, pertencente à região da Nova Alta Paulista, em um Argissolo Vermelho distrófico típico de textura arenosa. Serão conduzidos dois experimentos. O experimento 1 será realizado em delineamento experimental de blocos ao acaso em esquema fatorial 4x2, constituído pelo cultivo de milho solteiro e consorciado com culturas de cobertura (Crotalaria spectabilis, Urochloa ruziziensis e C. spectabilis + U. ruziziensis) na presença e ausência da aplicação via foliar (no estádio V4) do inoculante contendo Azospirillum brasilense, com 4 repetições. Será utilizado um inoculante contendo cepas AbV5 e AbV6 de A. brasilense (2×108 células viáveis mL-1) e a dose de 500 mL ha-1. No experimento 2, o delineamento experimental será de blocos ao acaso em esquema fatorial 4x4, constituído por milho solteiro e consorciado com culturas de cobertura (C. spectabilis, U. ruziziensis e C. spectabilis + U. ruziziensis) e quatro doses de N (zero, 40, 80 e 120 kg ha-1) em cobertura de forma parcelada com metade (50%) da dose no estádio fenológico V5 e metade (50%) em V8, com 4 repetições. Serão avaliadas na cultura do milho nos dois experimentos: teor de nitrogênio foliar, teor de clorofila, população final de plantas, altura média de plantas, altura de inserção da espiga, diâmetro de colmo, número de fileiras de grãos por espiga, número de grãos por fileira, massa de cem grãos e produtividade de grãos. Os resultados serão submetidos à análise de variância (teste F) e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de significância para os sistemas de consorciação e inoculação com Azospirillum brasilense, bem como serão ajustadas a equações de regressão polinomial para as doses de N. Procedera-se o desdobramento, caso ocorra interação significativa entre as fontes de variação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)