Busca avançada
Ano de início
Entree

Dispositivo de fechamento automático de cirurgia abdominal - parietoscópio

Processo: 18/15305-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de março de 2020 - 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Helio Shigueki Ozawa
Beneficiário:Helio Shigueki Ozawa
Empresa:Shizu Pesquisa e Desenvolvimento em Medicina Ltda
CNAE: Atividades de atendimento hospitalar
Atividades de serviços de complementação diagnóstica e terapêutica
Atividades de apoio à gestão de saúde
Município: São Paulo
Assunto(s):Cirurgia geral  Laparotomia  Hérnia  Endoscópios  Endoscópios gastrointestinais  Cirurgia vídeoassistida  Dispositivos e instrumentos médicos 

Resumo

As cirurgias abertas do abdome, chamadas laparotomias, que são uma rotina hospitalar, transpassam a parede abdominal para tratamento de órgãos e tecidos do tronco. Mecanizar e padronizar esta etapa poderá evitar, durante a cicatrização, riscos de complicações precoces e tardias da ferida operatória, como infecção e formação de hérnias de incisão. O parietoscópio seria um novo dispositivo de sutura cirúrgica para uso no fechamento de cirurgia abdominal que, de maneira inovadora, respeitaria a integridade dos tecidos, tanto nos procedimentos eletivos ou de urgência. O dispositivo deve facilitar a laparotomia, ao seu final, economizando tempo de sala cirúrgica, com uma sutura padronizada, repetitiva e baseada em conceito criterioso, respeitando a anatomia e a fisiologia durante o fechamento. Como resultados esperados, o parietoscópio, por ser sistematizado e de excelência, deverá diminuir complicações locais e infecções em larga escala por não depender de variáveis humanas. Poderá ser utilizado na correção de defeitos herniários, seguindo os mesmos princípios, e para qualquer especialidade que opere o abdome. É reprodutível, e pode ser usado por qualquer pessoa. O dispositivo é inovador por sua utilidade e também pelo local em que trabalha, inter-músculos, não lesando o tecido sadio. Além disso, outra utilidade no uso do parietoscópio será evitar as laparotomias para cirurgia de correção de hérnia e/ou laparoscopia para colocação de tela interna. Em resumo, serve para minimizar a indicação de laparotomia e laparoscopia na correção de hérnia, pela primeira vez mundialmente. (AU)