Busca avançada
Ano de início
Entree

Transição ecológica e diversificação em Drosophila

Processo: 20/06238-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2020 - 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Convênio/Acordo: Université de Lyon (UDL)
Pesquisador responsável:Claudia Marcia Aparecida Carareto
Beneficiário:Claudia Marcia Aparecida Carareto
Pesq. responsável no exterior: Cristina Vieira Heddi
Instituição no exterior: Université Claude Bernard Lyon 1, França
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Pesq. associados: Cecilia Artico Banho ; Marie Fablet
Assunto(s):Drosophila 

Resumo

A preservação da biodiversidade aparece como um dos principais objetivos das políticas deste século, de modo que 2010 foi comemorado como o ano da biodiversidade. No que diz respeito à biodiversidade, a noção de espécie é de interesse fundamental e de interesse fundamental para entender o mecanismo que leva à especiação e como a adaptação ocorre na presença de novos ambientes. A colonização de novos habitats é frequentemente acompanhada de alterações genéticas e fenotípicas. Entender essas mudanças é de extrema importância para compreender os mecanismos que levam à diversificação da população. As espécies do grupo repleta de Drosophila constituem um sistema perfeito para estudar as alterações na expressão gênica induzidas pelo ambiente. Com este projeto, pretendemos identificar os mecanismos moleculares que levaram à diversificação intra e interespecífica dessas espécies, estudando a dinâmica evolutiva dos genes associados à mudança de cacto hospedeiro e os genes envolvidos na manutenção do isolamento reprodutivo entre as espécies (genes de especiação). A disponibilidade de dados de alto rendimento, como o sequenciamento completo de muitos genomas, transcriptomas ou proteomas, bancos de dados on-line, bem como ferramentas analíticas desenvolvidas em bioinformática, também levaram a uma melhor compreensão das questões biológicas fundamentais. Entre os genomas seqüenciados das espécies de Drosophila, as espécies irmãos combinam D. mojavensis-D. (arizonae que pertence ao grupo repleta do subgênero Drosophila), com outras espécies deste grupo, constitui um sistema biológico notável para entender os processos evolutivos que levaram à incompatibilidade reprodutiva que leva à especiação e o papel da adaptação ecológica na especiação. Nossos resultados devem contribuir para a compreensão do surgimento da biodiversidade e, eventualmente, ser usados para evitar sua erosão. (AU)