Busca avançada
Ano de início
Entree

Conídios e hifas de Fonsecaea pedrosoi ativam neutrófilos distintamente: Participação de TLR-2 e TLR-4, em funções efetoras de neutrófilos

Processo: 20/13274-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de novembro de 2020 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Sandro Rogerio de Almeida
Beneficiário:Sandro Rogerio de Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/04729-3 - Bases celulares da resposta imune na cromoblastomicose e esporotricose: implicações para terapia vacinal, AP.TEM
Assunto(s):Fonsecaea pedrosoi  Neutrófilos  Micologia 

Resumo

A cromoblastomicose é uma micose subcutânea crônica e progressiva causada principalmente pelo fungo Fonsecaea pedrosoi. A infecção é caracterizada por pápulas eritematosas e os cortes histológicos demonstram uma camada externa de tecido fibroso e uma camada interna de tecido inflamatório granulomatoso espesso contendo principalmente macrófagos e neutrófilos. Vários grupos têm estudado os papéis dos sistemas imune inato e adaptativo na infecção por F. pedrosoi; no entanto, poucos estudos enfocaram o papel dos neutrófilos nessa infecção. No presente estudo, verificamos a importância dos neutrófilos murinos na morte de conídios e hifas de F. pedrosoi. Demonstramos que a fagocitose e as espécies reativas de oxigênio durante a infecção com conídios são dependentes de TLR-2 e TLR-4 e são essenciais para a morte de conídios. Enquanto isso, a morte de hifas ocorre pela formação de NETs, de maneira independente de TLR-2, TLR-4 e ROS. Experimentos in vivo mostraram que TLR-2 e TLR-4 também são importantes na infecção por cromoblastomicose. Animais TLR-2KO e TLR-4KO tinham níveis mais baixos de quimiocinas CCL3 e CXCL1 e migração de neutrófilos prejudicada para o local infectado. Esses animais também apresentaram cargas fúngicas maiores durante a infecção com conídios de F. pedrosoi, confirmando que TLR-2 e TLR-4 são receptores essenciais para o reconhecimento de F. pedrosoi e ativação do sistema imunológico. Portanto, este estudo demonstrou pela primeira vez que a ativação de neutrófilos foi dependente da forma do fungo F. pedrosoi e que TLR-2 e TLR-4 foram essenciais durante a infecção por condidos, mas desnecessária para morte de hifas por neutrófilos. (AU)