Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de estratégias inovadoras para clareamento dental de consultório: eficácia estética e biocompatibilidade associadas à redução do tempo clínico

Resumo

Apesar do excelente resultado estético obtido com o clareamento dental de consultório, o qual utiliza géis clareadores com elevada concentração de peróxido de hidrogênio (H2O2), esta terapia profissional pode resultar em danos pulpares irreversíveis e sensibilidade pós-tratamento. Assim, alguns novos protocolos, caracterizados pela redução da concentração de H2O2 e/ou do tempo de aplicação do gel sobre os dentes, têm sido propostos. Entretanto, essas terapias afetam negativamente o resultado estético do procedimento ou requerem diversas sessões, inviabilizando sua implementação clínica. Diante destes fatos, torna-se necessário buscar novas estratégias de clareamento profissional que sejam rápidas e que favoreçam o resultado estético, sem agredir a polpa e causar desconforto para os pacientes. Desta forma, o objetivo geral deste estudo é utilizar os conhecimentos já estabelecidos de engenharia de biomateriais e processos oxidativos avançados, para desenvolver uma Barreira Protetora Universal (BPU), a qual deverá recobrir o esmalte dentário previamente à aplicação do gel clareador; este, por sua vez, será submetido ou não à fotocatálise com luz LED. Na Fase 1 do projeto, discos de esmalte/dentina, padronizados quanto ao diâmetro, espessura e cor, serão obtidos e distribuídos em grupos controles e experimentais. Estes discos serão utilizados nos protocolos estabelecidos para as fases seguintes. Fase 2: Uma Fita Protetora Polimérica (FPP) e um Primer Catalisador (PC) serão formulados para atuarem, em conjunto, como uma BPU a ser aplicada na estratégia clareadora. Fase 3: A recém desenvolvida BPU será associada ao protocolo clareador tradicional de consultório, sendo avaliada a eficácia estética e a citotoxicidade trans-amelodentinária sobre células odontoblastóides MDPC-23. Fase 4: Após recobrir o esmalte dental com a BPU, o gel com 35% de H2O2 será aplicado sobre esta película pelos períodos de 15, 30 ou 45 min, quando será irradiado com uma fonte de luz LED. Novamente, a eficácia estética e citotoxicidade trans-amelodentinária serão avaliadas. O período mais curto de clareamento que resultar em eficácia estética semelhante àquela alcançada pela terapia convencional de consultório será selecionada para a Fase 5, onde a citocompatibilidade será avaliada em modelo de cultura 3D de células pulpares humanas. Os dados numéricos obtidos através da aplicação dos protocolos laboratoriais serão submetidos à análise estatística específica. (AU)