Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de l-asparaginase de origem fúngica em formulação estável para tratamento antileucêmico

Resumo

L-asparaginase é um dos medicamentos de escolha para o tratamento da Leucemia Linfoblástica aguda, um câncer agressivo do sangue que apresenta maior incidência na infância entre o segundo e quito ano de vida, sendo considerada o tipo mais comum em crianças. Em escala industrial, a enzima L-asparaginase comercializada é de origem bacteriana, produzida a partir de Escherichia coli e Erwinia chrysanthemi. No entanto, observam-se reações adversas e toxicidade importantes associadas ao uso da enzima de origem procariota. Assim, revela-se importante os trabalhos de identificação de fungos filamentosos produtores de L-asparaginase com potencial aplicação farmacêutica. Neste contexto, encaixa-se o estudo de caracterização morfo-molecular do isolado DCFS6 do solo do Cerrado do Centro-Oeste brasileiro e o subsequente estudo da produção heteróloga da enzima L-asparaginase. Ademais, o estudo "Biobetters", ou seja, o melhoramento de fármacos através de modificações químicas ou moleculares no produto original, pode reduzir a toxicidade do produto final, reduzir a imunogenicidade e alterar a farmacocinética e a farmacodinâmica, o que é de interesse no caso em estudo. Desta forma esse projeto visa produzir, purificar, caracterizar, estabilizar e liofilizar, por meio do cultivo de E. coli recombinante, a enzima heteróloga, e biofármaco, L-asparaginase clonada do fungo isolado do solo do Cerrado Brasileiro. (AU)