Busca avançada
Ano de início
Entree

Monitoramento temporal da contaminação de óleo relacionado à geodiversidade litorânea no município do Cabo de Santo Agostinho, PE

Processo: 20/03847-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2020 - 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Geotécnica
Pesquisador responsável:Heraldo Luiz Giacheti
Beneficiário:Heraldo Luiz Giacheti
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Pesq. associados:Edmundo Rogério Esquivel ; José Antonio Barbosa ; Roberto Quental Coutinho
Assunto(s):Contaminação  Geodiversidade  Monitoramento  Óleos  Geotecnia ambiental 

Resumo

Durante os meses de agosto a novembro de 2019, a região costeira de todos os noves estados do Nordeste, foi o cenário do que já é classificado como o maior desastre ambiental do litoral brasileiro. Cinco meses depois do surgimento das primeiras manchas de óleo, diferentes órgãos do governo federal ainda tentam esclarecer qual foi a origem do desastre ambiental que atingiu praias de nove estados do Nordeste e dois no Sudeste (Espírito Santo e Rio de Janeiro). Tanto as investigações da Marinha e quanto os esforços da Polícia Federal ainda não chegaram a uma conclusão. Neste projeto de pesquisa pretende-se aplicar técnicas de observação, coleta e análise de material de forma sistemática/temporal o monitoramento temporal da contaminação baseado no que foi realizado para o caso de acidentes similares, como do Exxon Valdez, e definir diferenças e similaridades no padrão de resiliência do contaminante, em relação as diferentes geodiversidades dos locais afetados, como na costa do Alaska. O objetivo desta pesquisa é monitorar temporalmente a contaminação do óleo no litoral do município do Cabo de Santo Agostinho, com relação ao controle e resposta exercida pela geodiversidade local no processo de permanência do contaminante. Para isso, serão realizadas a caracterização dos tipos litológicos na linha de costa do litoral do Cabo de Santo Agostinho - PE, que foram impactadas pelo derrame, através de mapeamento de superfície e subsuperfície na região proposta (praias arenosas, costões rochosos, superfícies duras como corais e arenitos de praia (beachrocks); avaliação do efeito da contaminação por meio de análise de características macroscópicas (fraturas; juntas colunares; falhas; vesículas; estruturas de erosão diferencial, etc.) e microscópicas dos tipos litológicos contaminados na área de estudo. Esta pesquisa também permitirá desenvolver e avaliar tecnologias de caracterização geoambiental de alta resolução adaptadas para realidade brasileira, a fim de identificar no próprio campo a presença de contaminante de petróleo nos sedimentos. Deste modo, a pesquisa pretende contribuir para a melhora das investigações de áreas contaminadas, em especial para o caso do município do Cabo de Santo Agostinho, que representam o fator crítico e limitante para que as remediações sejam eficientes e eficazes. Além disso, também é um objetivo desta pesquisa contribuir para a elaboração de conjunto de mapas que mostrem a ocorrência relativa da contaminação, de acordo com a diversidade geológica da região, e o efeito temporal da contaminação capturado pelo monitoramento. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
EDUARDO B. BONTEMPO FILHO; ROBERTO Q. COUTINHO; JOSÉ ANTONIO BARBOSA; ROBERTO L. BARCELLOS; HERALDO LUIZ GIACHETI; GERMANO MÁRIO S. RAMOS. Temporal monitoring of contamination in three sandy beaches from the 2019 oil spill near Cabo de Santo Agostinho, Northeastern Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 94, . (20/03847-8)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.