Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de viabilidade de sensores de baixo custo e software supervisório para controle de produção em transportadores de correia

Resumo

O setor mineral, apesar de ser responsável por cerca de 4% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional, é carente de inovações e investimentos em novas tecnologias, sendo a situação dos agregados para construção civil (areia e brita) ainda mais crítica. Os agregados para construção civil (areia e brita) são bens de baixo valor unitário, uma vez que seu beneficiamento é simples (em sua maioria apenas etapas de britagem e/ou peneiramento). Sua extração é bastante fragmentada espacialmente, sendo mais de 90% das pedreiras e portos de areia de pequeno e médio porte. Contudo, no Brasil as produções de areia e brita ocupam o segundo e terceiro lugares no ranking de produção de bens minerais de acordo com os dados divulgados pelo Departamento Nacional de Produção Mineral - DNPM. Por se tratar de bens minerais de baixo valor unitário, os produtores de agregados estão suscetíveis a mudanças no mercado consumidor, necessitando constantemente de redução de custos e otimização da produção. Contudo, o foco do desenvolvimento de novas tecnologias das empresas conceituadas no setor mineral vem deixando os pequenos e médios produtores de lado, focando apenas nos grandes produtores. Dentro deste contexto, o objetivo do presente trabalho é realizar um estudo de viabilidade de um sistema completo de baixo custo composto por hardware e software para a coleta de dados e controle da produção de areia e brita, possibilitando o monitoramento remoto da produção e o controle de estoque dos produtos, resultando assim na otimização dos custos do empreendimento. Para tanto, a equipe envolvida pretende desenvolver medidores de fluxo de material para a coleta de informações como vazão volumétrica e mássica de material que passa pelo transportador de correia. Posteriormente, será desenvolvido um software para manipular e transmitir, em tempo real, os dados de produção para computadores e smartphones. O impacto positivo do software proposto é difícil de mensurar, uma vez que, atualmente, nas pedreiras e portos de areia não há um controle efetivo da produção (beneficiamento). Sendo assim, apenas a inserção de um mecanismo de controle de produção em tempo real com a criação de um banco de dados para o empreendimento já resulta em uma nova fase para o setor de agregados minerais como um todo. Adicionalmente, pode-se ressaltar que o controle em tempo real da produção permitirá a verificação do tempo ocioso dos equipamentos, a frequência de paradas para manutenção, o controle de estoque dos produtos gerados no empreendimento, a otimização do planejamento de vendas de acordo com as informações de estoque, entre outros benefícios. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)