Busca avançada
Ano de início
Entree

Transtornos relacionados ao uso de substâncias: efeitos epigenéticos, neurotróficos,morfométricos e de redes neurais sobre a tomada de decisão

Processo: 19/25423-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2020 - 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Isabel Cristina Céspedes
Beneficiário:Isabel Cristina Céspedes
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Ana Maria Ferreira de Sousa Sebastião ; Diego Robles Mazzotti ; Henrique Carrete Junior ; João Ricardo Sato ; Maria Lucia Oliveira de Souza Formigoni
Assunto(s):Epigênese genética  Glutamatos  Ressonância magnética funcional  Tomada de decisão 

Resumo

Segundo os últimos levantamentos, cerca de 2,3 bilhões de pessoas consumiram drogas lícitas e 275 milhões consumiram drogas ilícitas em todo o mundo em 2016. A estimativa DALYs (disability adjusted life years - anos de vida perdidos ajustados por deficiência) indicou perda de 132,6 milhões de anos por conta do uso de drogas lícitas e 28 milhões do uso de drogas ilícitas em 2016. O caráter multifatorial dos transtornos do uso de substâncias inclui fatores genéticos, psicossociais e os efeitos da própria droga sobre o organismo. As drogas de abuso estão associadas a alterações em vários sistemas neurais, com destaque para os sistemas dopaminérgico e glutamatérgico, alterações neuroplásticas, morfométricas e comportamentais. Estas alterações podem afetarimportantes funções cognitivas como a tomada de decisão. Essa capacidade prejudicada influencia e sustenta comportamentos de busca e exposição à droga. O objetivo deste trabalho é comparar capacidades cognitivas, com ênfase na tomada de decisão, de voluntários saudáveis com a de indivíduos com transtornos associados ao uso desubstâncias (álcool, maconha, cocaína e crack) e estudar sua associação com marcas epigenéticas em genes que codificam elementos do sistema glutamatérgico, com variações na concentração do fator neurotrófico BDNF, comdados neuromorfométricos, e com o padrão de conectividade entre redes neurais associadas à tomada de decisão (áreas: córtex pré-frontal, amígdala e núcleo accumbens). Voluntários com diagnóstico de transtorno por uso de substâncias e controles serão submetidos a testes cognitivos (Iowa Gambling Task, Lista de palavras de Rey e Teste Stroop) e avaliação de transtornos afetivos (Inventário de Beck para Depressão e Inventário de Ansiedade Traço-Estado). Amostras de sangue serão coletadas para mensuração da concentração plasmática de BDNF e análise da metilação de genes candidatos. Serão adquiridas imagens de ressonância magnética funcional de crânio em repouso para análises de conectividade de redes envolvidas nos circuitos associados à tomada dedecisão, assim como dados volumétricos para cálculo de volume e integridade do tecido nervoso por meio das técnicas de estereologia e tractografia. Esperamos poder avaliar o grau de comprometimento em capacidades cognitivas, principalmente na capacidade de tomada de decisão, em indivíduos com transtornos associados ao uso de substâncias (álcool, da maconha, da cocaína e do crack) por meio de testes cognitivos. Associar este possívelgrau de comprometimento na tomada de decisão com distúrbios afetivos, marcas epigenéticas, alterações neurotróficas, padrões morfométricos e de conectividade neural. Desta forma, compreender os mecanismos por trás destas alterações cognitivas para um melhor diagnóstico e controle destes efeitos. (AU)