Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de miRNAs exossomais e o microambiente tumoral na resistência a fármacos.

Resumo

O microambiente tumoral (TME) é composto por diferentes populações celulares, tais como células-tronco estromais, imunes, endoteliais e de câncer. O TME representa um fator chave para a manutenção da heterogeneidade do tumor, progressão do tumor e resistência aos fármacos. O transporte de moléculas por vesículas extracelulares emergiu como um mensageiro chave na comunicação intercelular no TME. Os exossomos são pequenas vesículas extracelulares lipídicas de dupla camada que podem transportar uma variedade de moléculas, incluindo proteínas, lipídios e ácidos nucléicos. O miRNA exossomal liberado pelas células cancerígenas pode mediar alterações fenotípicas nas células do TME para promover o crescimento do tumor e a resistência à terapia, por exemplo pela diferenciação induzida por fibroblastos e macrófagos. As células-tronco tumorais podem transferir e aumentar a resistência aos medicamentos nas células tumorais sensíveis vizinhas, liberando miRNAs exossomais que têm como alvo vias antiapoptóticas e imunossupressoras. Os exossomos induzem resistência ao fármaco carregando transportadores ABC, que exportam agentes quimioterapêuticos para fora das células receptoras, reduzindo assim a concentração do medicamento para níveis abaixo do ideal. Os inibidores da biogênese dos exossomos representam uma abordagem terapêutica adjunta promissora na terapia do câncer para evitar a aquisição de um fenótipo resistente. Em conclusão, os miRNAs exossomais desempenham um papel crucial no TME para conferir resistência e capacidade de sobrevivência às células tumorais, e adicionalmente também destacamos a necessidade de mais investigações nesse campo promissor. (AU)