Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma visão geral do papel da via da kinase dependente de cálcio/calmodulina na Síndrome Cardiorrenal

Resumo

A linha de pesquisa principal do nosso grupo visa compreender os mecanismos celulares, moleculares e funcionais no que tangem a Síndrome Cardiorrenal tipo 3. Nesse sentido, ao longo dos últimos 10 anos, temos focado no papel do sistema imunológico nas alterações cardíacas induzidas pela lesão renal isquêmica. Além da resposta inata, representada pelos Receptores Toll-Like, temos investigado algumas vias de sinalização intracelular, como por exemplo, a via da CamKII. Em estudos prévios do nosso grupo, demonstramos que a via da CAMKII delta B é fundamental para a hipertrofia do cardiomiócito após estimulação dos receptores Toll-Like. Posteriormente, fomos convidados para participar de um artigo de revisão no periódico Frontiers in Physiology, aqui apresentado como solicitação de auxílio a publicação. Em resumo, esse artigo aborda uma breve revisão da literatura sobre o papel das proteínas quinases dependentes de cálcio na sinalização rim/coração. Resumo do manuscrito em português: Proteínas quinases dependentes de cálcio / calmodulina (CaMKs) são reguladores chave da sinalização de cálcio em situações fisiológicas e patológicas. A CaMKII é a isoforma mais abundante no coração e, embora classicamente descrita como reguladora do acoplamento excitação-contração, recentes estudos mostram que essa proteína também pode mediar a inflamação em doenças cardiovasculares (DCVs). Dentre as DCV, a síndrome cardiorrenal (SCR) representa uma questão premente a ser abordada, considerando a crescente incidência de doenças renais em todo o mundo. O objetivo do presente estudo foi discutir o papel da CaMK como mediador inflamatório no coração e nos rins, através de uma extensa revisão da literatura usando o banco de dados PubMed. No presente estudo, resumimos o papel e os mecanismos reguladores da CaMKII, descritos em vários estudos na literatura, proporcionando uma melhor compreensão para futuras investigações da CamKII em DCVs. Surpreendentemente, apesar da óbvia importância da CaMKII no coração, muito pouco é conhecido sobre CaMKII na SRC. Em conclusão, são necessários mais estudos para aprofundar e entender o papel do CaMKII na SRC. (AU)