Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do Metabolismo da Glicose e da Resistência Insulínica na Remodelação Cardíaca induzida pela Exposição à Fumaça de Cigarros.

Resumo

Objetivo: O objetivo deste estudo é avaliar se as alterações no metabolismo da glicose e na resistência à insulina são mecanismos envolvidos na remodelação cardíaca induzida pela toxicidade da fumaça do cigarro. Métodos: Ratos Wistar machos foram alocados em: grupo controle (C; n = 12) e grupo exposto à fumaça de cigarro (exposto à fumaça por 2 meses) (CS; n = 12). Ecocardiografia transtorácica, avaliação da pressão arterial, análises bioquímicas séricas para catecolaminas e cotinina, ensaio das atividades das enzimas do metabolismo energético; Índice HOMA (avaliação do modelo homeostático); imunohistoquímica; e Western blot para proteínas envolvidas no metabolismo energético foram realizados. Resultados: O grupo CS apresentou hipertrofia concêntrica, disfunção sistólica e diastólica e maior estresse oxidativo. Foram observadas alterações no metabolismo energético, caracterizadas por maior índice HOMA, menor concentração de GLUT4 (transportador de glicose 4) e menor atividade da 3-hidroxil-CoA desidrogenase, sugerindo a presença de resistência à insulina. Ainda assim, o glicogênio cardíaco estava depletado, a fosfofrutocinase (PFK) e a lactato desidrogenase (LDH) aumentavam, com atividade normal da piruvato desidrogenase (PDH). A atividade da citrato sintase, complexos mitocondriais e ATP sintase (adenosina trifosfato sintase) diminuiu e a expressão da Sirtuin 1 (SIRT1) aumentou. Conclusão: Em conclusão, a exposição à fumaça do cigarro induz remodelação e disfunção cardíaca. A disfunção mitocondrial e o dano cardíaco induzidos pela exposição à fumaça do cigarro estão associados à resistência à insulina e às alterações do metabolismo da glicose. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)