Busca avançada
Ano de início
Entree

O Noticiero ICAIC Latinoamericano: educação e formação revolucionária em Cuba (1960-1990)

Resumo

Este projeto de pesquisa tem como objeto e fonte as edições do Noticiero ICAIC Latinoamericano, cinejornal cubano que foi produzido em Cuba entre 1960 e 1990, recentemente digitalizado na França e disponibilizado no site do Institut National de L'Audiovisuel (INA). A partir de um enfoque que privilegiará as notícias, informes e reportagens voltados à educação em Cuba, no contexto do governo instituído pela Revolução de 1959, procuraremos analisar como esse tema foi tratado pelo cinejornal estatal ao longo de três décadas, acompanhando as transformações vividas pelo regime e pela sociedade, também representadas no material fílmico. Partimos da hipótese de que a valorização da educação, em todos os âmbitos e contornos que esta assume na cena cubana deste período (alcance massivo, propaganda política, disciplinarização dos corpos e formação militar, difusão de valores nacionalistas e socialistas, defesa da conjugação entre estudo e trabalho, etc) foi uma preocupação constante do governo e tratada com destaque pelo cinejornal do ICAIC. As edições do Noticiero trazem crônicas do cotidiano de jovens e crianças, projetos, programas e campanhas voltados, em grande parte, à formação do cidadão "revolucionário", nos moldes do que se considerava o ideal de um "homem novo" cubano, em um regime socialista. Os discursos e imaginários mobilizados pelas representações fílmicas não estiveram isentos, contudo, de oscilações e adaptações requeridos pelo processo de institucionalização do socialismo e pelas mudanças ocorridas no país, questões que pretendemos abordar em nossa análise. Esse acervo audiovisual, inscrito como "Registro da Memória do Mundo" pela Unesco, é um rico material para analisamos os desafios, políticas e impasses do governo e da sociedade cubanos, sem desconsiderar questões formais e estéticas relevantes, como o grau de experimentalismo e as técnicas inauguradas pelo Noticiero (oriundas da publicidade, do farto uso de colagem, citações, trilhas sonoras eclética, etc), que lhe conferiram uma interessante polissemia. Assim, analisaremos esse corpus tomando o audiovisual como documento histórico que deve ser analisado em todos os seus aspectos (políticos, estéticos, discursivos) e problematizado a partir de indagações sobre as opções e dilemas governamentais vividos em Cuba após a revolução, nesse período iniciado pelo processo de institucionalização política e finalizado com a desintegração do bloco socialista. (AU)