Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular e fenotípica de bactérias oportunistas: desenvolvimento de vacinas e drogas terapêuticas utilizando proteômica subtrativa

Resumo

A evolução, o aumento da prevalência e a disseminação de bactérias resistentes a múltiplos antibióticos, agravado pela falta de disponibilidade de novos antimicrobianos, produz um grave problema mundial para o gerenciamento e controle de infecções. Técnicas moleculares estão sendo empregadas para mitigar alguns desses problemas com a identificação de genes e elementos genéticos responsáveis pela disseminação de determinantes da resistência e virulência bacteriana. Tais abordagens também permitem a identificação de potenciais candidatos terapêuticos a serem aplicados na conduta clínica de pacientes contaminados. Deste modo, estamos propondo estudos moleculares sobre o perfil de resistência aos antimicrobianos, de virulência, análises filogenéticas, sequenciamento, e análises genômicas de bactérias oportunistas como Serratia marcescens, Klebisiella pneumoniae e diferentes cepas de Staphylococci. Pretendemos também, através de técnicas de proteômica subtrativa e vacinologia reversa, encontrar potenciais alvos de drogas e candidatos a vacina que possam ser usados contra S. marcescens, um patógeno oportunista, que pode ser multidrogas resistente (MDR) e está associado à infecções graves com alta taxa de mortalidade Os dados obtidos fornecerão informações importantes sobre os reservatórios de genes de resistência e virulência, as relações genéticas entre as cepas MDR e será útil na identificação de novos compostos terapêuticos contra bactérias MDR. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)