Busca avançada
Ano de início
Entree

Lysa: robô guiado por GPS para locomoção de pessoas com deficiência visual

Resumo

Deficiência visual ou perda visual é a ausência ou diminuição grave e irreversível da função visual, não sendo corrigível com lentes ou cirurgias, além de interferir em tarefas básicas do dia a dia do deficiente, tais como, conduzir veículos, ler, socializar ou deslocar-se a pé. No ano de 2015, existiam 940 milhões de pessoas em todo o mundo com algum grau de perda visual, entre estas, cerca de 216,6 milhões apresentavam deficiência visual moderada ou grave, 188,5 milhões possuíam um comprometimento visual leve e 36 milhões possuíam cegueira total. Sendo que, a maioria das pessoas com dificuldades de visão encontram-se nos países em vias de desenvolvimento e têm mais de 50 anos de idade. Tendo em vista a inclusão social de pessoas com deficiência visual, desenvolveu-se um projeto com funções semelhantes à de um cão-guia - o robô Lysa -, sob o prisma das inovações tecnológicas e das técnicas de Orientação e Mobilidade (OM), visando atuar como recurso ou ajuda técnica de tecnologia assistiva. O equipamento visa auxiliar o deficiente visual em sua locomoção, eliminando riscos de acidentes, trazendo conforto e segurança, proporcionando novos recursos de acessibilidade, através do uso de GPS, do estudo de obstáculos em vários ângulos e da comunicação auditiva com o deficiente, com os parâmetros de análise definidos. Todavia, para que seja alcançado êxito no projeto, muitos obstáculos ainda precisam ser superados na confecção deste. O principal objetivo atual é o desenvolvimento da navegação outdoor do robô Lysa, que será capaz de buscar as coordenadas, latitude e longitude, de um local previamente selecionado, traçar uma trajetória, e conduzir o usuário em segurança até o destino. Para isso, o robô deverá possuir um GPS acoplado à sua plataforma e ser capaz de acessar uma ferramenta de navegação, como o Google Maps ou outra semelhante, para que possa definir uma trajetória e um plano de navegação para o usuário. O robô Lysa tem grande potencial de impactar o mercado devido ao seu pioneirismo no que se refere à tecnologia assistiva, proporcionando segurança e agilidade para o deficiente visual, motivo pelo qual, possui boas perspectivas de aceitação pelo público-alvo do projeto e pela sociedade, de acordo com pesquisas realizadas no momento de idealização do projeto. Além disso, promoverá a consolidação da desenvolvedora como empresa de tecnologia e assistência social, evidenciando os demais produtos já desenvolvidos que também possuem grande potencial de mercado. O robô Lysa, também, proporcionará o aumento significativo da participação da empresa nos segmentos B2B e B2G, através dos quais, tornará o produto mais popular e acessível, além de, auxiliar empresas e órgãos governamentais em seus processos inclusivos de pessoas com deficiência visual em diferentes ambientes, tais como, organizacional, acadêmico, social e profissional. Por fim, como resultado espera-se aprimorar um equipamento que proporciona autonomia ao usuário, podendo identificar e mapear uma rota previamente selecionada, conduzindo-o em segurança em ambiente externo pelo percurso desejado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) no Pesquisa para Inovação FAPESP sobre o auxílio:
Robô-guia para cegos é um dos projetos selecionados em edital de pesquisa estratégica sobre internet 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)