Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação da película adquirida do esmalte e do biofilme para o controle da perda mineral dentária: desvendando mecanismos e possibilitando terapias

Resumo

A presença da película adquirida do esmalte (PAE) é um dos fatores protetores contra o desgaste dentário erosivo (DDE) e a cárie dentária. Dentre as proteínas da película adquirida com potencial para se ligar ao esmalte e propriedades ácido-resistentes, identificamos recentemente a cistatina, a hemoglobina (Hb) e a estaterina. A modificação do perfil proteico da película adquirida pela incorporação de proteínas pode interferir na colonização bacteriana inicial do biofilme, alterando sua estrutura. Portanto esta modificação é promissora não apenas para o controle do DDE, mas também para o controle da cárie dentária, o que tem sido pouco estudado. Assim, na presente proposta, focada na "engenharia de película adquirida", pretendemos avaliar o impacto da modificação deste integumento com proteínas que se ligam ao esmalte e que apresentam propriedades ácido-resistentes (cistatina, hemoglobina, estaterina e combinação das mesmas) no perfil proteômico da PAE formada in vivo, bem como no seu potencial protetor contra desafios erosivos extrínsecos e intrínsecos. Será ainda avaliada a combinação destas proteínas com outros ativos como o trimetafosfato (TMP) e o EGCG, os quais possam potencializar a sua ligação à PAE, bem como serão explorados os possíveis mecanismos envolvidos neste potencial protetor. Considerando-se que a formação do biofilme dentário se dá pela ligação de adesinas da superfície de bactérias a receptores complementares das proteínas da PAE, a modificação na composição proteica deste integumento devido ao enriquecimento com proteínas ácido-resistentes terá um impacto na colonização microbiana inicial do esmalte dentário, alterando toda a sua estrutura, o que também será avaliado na presente proposta, utilizando um modelo de biofilme de microcosmos. Por fim, serão avaliados diferentes veículos de utilização destas proteínas, a fim de que seja elaborado um produto que possa ser testado clinicamente para o controle da cárie e do DDE. Estas etapas são cruciais para que possa ser desenvolvido um produto, baseado em uma destas proteínas ou na combinação das mesmas, que venha a ser utilizado em ampla escala como uma nova abordagem para o controle do DDE e da cárie dentária, com base em procedimentos de "engenharia de película adquirida". (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ARAUJO, TAMARA TEODORO; CAMILOTI, GABRIEL DOMINGUES; VALLE, ALINE DIONIZIO; SILVA, NATARA DIAS GOMES; SOUZA, BEATRIZ MARTINES; CARVALHO, THAMYRIS DE SOUZA; CAMARA, JOAO VICTOR FRAZAO; SHIBAO, PRISCILA YUMI TANAKA; HENRIQUE-SILVA, FLAVIO; CRUVINEL, THIAGO; MAGALHAES, ANA CAROLINA; BUZALAF, MARILIA AFONSO RABELO. A sugarcane cystatin (CaneCPI-5) alters microcosm biofilm formation and reduces dental caries. BIOFOULING, v. 37, n. 1 JAN 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.