Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos fisiopatológicos e tratamento das anormalidades das células vermelhas do sangue

Resumo

A proposta de Projeto Temático "Mecanismos Fisiopatológicos e tratamento das anormalidades das células vermelhas do sangue" será desenvolvida pelo Grupo de Pesquisa em Glóbulos Vermelhos formado por pesquisadores do Hemocentro, do Departamento de Patologia Clínica (FCM) e do Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG) da UNICAMP em colaboração com vários pesquisadores brasileiros e internacionais e visa expandir e implantar novas abordagens terapêuticas nas doenças dos glóbulos vermelhos, elucidar mecanismos dessas doenças com importância potencial para seu tratamento e dar continuidade às análises estruturais e funcionais das hemoglobinas variantes. Apresentamos um conjunto consistente de investigações com foco bem definido: identificar mecanismos fisiopatológicos, ainda não elucidados, responsáveis pelas principais doenças dos eritrócitos e testar estratégias terapêuticas inovadoras contribuindo de maneira significativa para a cura dessas doenças. A proposta tem como base fundamental os resultados obtidos nos últimos anos pelo grupo de pesquisadores envolvidos e os grandes avanços metodológicos que ocorrem nessa área, com especial ênfase nas novas técnicas de edição gênica, na utilização de métodos modernos de estudo da expressão gênica, de obtenção de imagens em equipamento de citometria, na utilização de modelos animais das doenças e no emprego de mecanismos in vitro de estudo da função celular. A infraestrutura de equipamentos disponíveis é notável, onde podemos ressaltar, entre outros, os citômetros: Amnis Image Stream, para visualização de interações e características morfológicas das células, e o CytoFlex para detecção de microvesículas; o equipamento Cellix VenaFlux para estudo de deformabilidade eritrocitária in vitro; e o ECIS para monitorar a barreira das células endoteliais. Nossa estratégia foi identificar três grandes áreas de estudos relacionadas às doenças das células vermelhas que incluem no total 14 subprojetos. A primeira área diz respeito ao projeto concernente ao estudo funcional de hemoglobinas anormais. A segunda área de estudo compreende os subprojetos que têm relação com diversos aspectos dos mecanismos fisiopatológicos das doenças das células vermelhas do sangue. Descobertas importantes obtidas por nosso grupo nesse campo de investigação possuem grande potencial de serem utilizados com opção para novas formas de tratamento das doenças falciformes. Dentre os subprojetos incluídos nesta área estão o estudo sobre a associação de macrófagos e monócitos com a eritropoese e metabolismo do ferro, a utilização de modelos animais de anemia falciforme para análise das funções dos mastócitos, a produção de animais com doenças falciforme associado a persistência hereditária da hemoglobina fetal e o estudo em modelos animais de retinopatia própria das doenças falciformes. A terceira área diz respeito às investigações relacionadas à terapêutica das doenças dos glóbulos vermelhos e inclui estratégias para aumentar a produção de hemoglobina fetal (HbF), em especial utilizar a edição gênica com CRISPR-Cas9, cujos resultados preliminares são extremamente promissores, identificar genes importantes relacionados a este aumento, avaliar a eficácia desse incremento em pacientes tratados com hidroxiureia, terapia gênica para reduzir os efeitos deletérios da hemólise, síntese de novas moléculas visando a capacidade de quelação do ferro ou incremento na produção de HbF e, finalmente, novas abordagens para reversão da vaso-oclusão. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio: