Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica e impacto de infecções respiratórias por SARS-CoV-2 e outros vírus respiratórios em indivíduos com fibrose cística

Resumo

Pacientes com fibrose cística (FC) tem manifestações pulmonares supurativas e recorrentes. Alguns vírus respiratórios podem ter maior impacto para esses pacientes, e estudos anteriores de nosso grupo já indicaram um papel significativo do rinovírus C e também de subtipos de coronavírus, como o NL-63. Hipótese: Pacientes pediátricos com FC terão quadros clínicos pouco expressivos de infecção pelo SARS-CoV-2, quando comparados aos indivíduos adultos com FC. Uma resposta imune diferente é esperada entre crianças e adultos com FC durante infecção pelo SARS-CoV-2, incluindo perfil de expressão de citocinas e de marcadores como CD-26 (dipeptil peptidase 4) em sangue periférico. Métodos: cerca de 150 pacientes (75 adultos e 75 pediátricos) serão abordados em consultas de rotina e durante exacerbação pulmonar aguda para coletar amostras de secreção respiratória, amostra de sangue e realizar consulta clínica habitual / marcadores de função pulmonar e oximetria de pulso, conforme rotina dos ambulatórios (ICr-HCFMUSP e INCOR-HCFMUSP). A identificação de vírus respiratórios e SARS-CoV-2 será feita através de testes point-of-care (painéis comerciais). Amostras com detecção de picornavírus serão submetidas a PCR em tempo real especifico para rinovírus e enterovírus D68, e será feito sequenciamento das amostras positivas para rinovírus para determinação da espécie. As amostras de sangue periférico serão utilizadas para avaliar a resposta imune, perfil de células circulantes e citocinas, presença de anticorpos para SARS-CoV-2 e P. aeruginosa, presença de anticorpos para outras espécies de coronavírus (por ensaios de neutralização viral em placas - plaque reduction neutralizing tests - PRNT). Amostras positivas para o SARS-CoV-2 serão submetidas a sequenciamento do genoma para fins epidemiológicos. Os desfechos clínicos principais avaliados serão exacerbação pulmonar aguda, admissão hospitalar, insuficiência respiratória aguda (ou agudizada), aparecimento de novos patógenos bacterianos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)