Busca avançada
Ano de início
Entree

Feedbacks planta-solo na Floresta Amazônica e em sistemas agrícolas no estado do Amazonas

Processo: 20/08927-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2021 - 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Convênio/Acordo: FAPEAM
Pesquisador responsável:Tsai Siu Mui
Beneficiário:Tsai Siu Mui
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Pesq. associados:Acacio Aparecido Navarrete ; Aleksander Westphal Muniz ; Gilvan Ferreira da Silva ; Luiz Antonio de Oliveira ; Plínio Barbosa de Camargo ; Quirijn de Jong van Lier ; Ricardo Ribeiro Rodrigues ; Rosalee Albuquerque Coelho Netto
Assunto(s):Conservação da biodiversidade  Serviços ambientais  Microbiologia do solo 

Resumo

Os processos físicos, químicos e biológicos mantem interação constante entre planta e solo. Os efeitos desses processos são denominados feedbacks planta-solo e são pouco conhecidos nos solos da Amazônia, sendo críticos para se restaurar a biodiversidade vegetal e as propriedades dos ecossistemas. O objetivo deste trabalho é avaliar os feedbacks planta-solo na floresta e em sistemas agrícolas no Amazonas. Pretende-se consolidar os conhecimentos sobre a diversidade microbiana dos solos amazônicos assim como de suas características químicas, físicas e biológicas e a identificação de organismos-chave para o repovoamento microbiano em ações de recuperação de áreas degradadas no Amazonas, em curso desde 1977 pelas equipes do INPA/EMBRAPA. Além disso, ocorrerá fortalecimento da cooperação entre os grupos de pesquisa do INPA-EMBRAPA e CENA/ESALQ (USP), através do desenvolvimento de estratégia de enriquecimento microbiológico de solos degradados empobrecidos, facilitando o estabelecimento da nova vegetação. As informações tanto de áreas de florestas da Amazônia como da Mata Atlântica suportam nossas hipóteses quanto à regeneração pela flora (e fauna) de diferentes áreas de estudos de ambos grupos. E, da mesma forma, o projeto deverá estabelecer as metodologias usadas pelos projetos FAPESP-NWO (Mata Atlântica) e FAPESP-NSF (Floresta Amazônica), ambos em desenvolvimento pelo Programa FAPESP-Biota, em colaboração com as equipes do projeto Seringueira tricomposta como principal componente em plantios sucessivos na Amazônia (SEG Embrapa no. 10.18.00.001.00.00) financiado pela FAPEAM e da equipe do INPA, no programa de restauração de áreas degradadas via sistemas agroflorestais e agrícolas sustentáveis. (AU)