Busca avançada
Ano de início
Entree

A consorciação de macadâmia em uma plantação de café adulto ineficiente é economicamente vantajosa

Resumo

A hipótese do trabalho foi que o consórcio de macadâmia (Macadamia integrifolia Maiden & Betche) em uma plantação de café arábica (Coffea arabica L.) aumentaria a eficiência do uso da terra e os resultados econômicos. Um experimento foi conduzido no sudeste do Brasil para avaliar o período de retorno do plantio de macadâmia consorciada em uma plantação de café adulta em declínio, onde as árvores foram podadas, removidas ou não, em comparação com uma monocultura de macadâmia. O experimento foi arranjado em delineamento de blocos ao acaso com seis tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos consistiram em quatro sistemas de plantio de macadâmia consorciados em uma plantação de café (T1 - cafeeiros não podados; T2 - esqueletamento de dois cafeeiros; T3 - recepa de dois cafeeiros; T4 - eliminação de um cafeeiro) e um monocultura de café, bem como uma macadâmia solteira plantada onde a lavoura de café foi erradicada (monocultura de macadâmia), como controle. Avaliamos o crescimento da planta de macadâmia e os resultados econômicos ao longo de quatro anos e consideramos três arranjos das plantas de macadâmia. Aos 46 meses após o plantio, as plantas de macadâmia consorciadas com cafeeiros não podados tinham altura de planta (28%) e diâmetro de tronco (63%) menores do que aquelas plantadas em monocultura de macadâmia. Os tratamentos T3 e T4 proporcionaram maior crescimento das plantas de macadâmia. As perdas na produtividade do café causadas pela poda ou remoção dos cafeeiros não foram significativas, independentemente do arranjo das plantas de macadâmia utilizados. A implantação da macadâmia em consorciação com uma cultura de café adulta e ineficiente mostrou-se economicamente mais vantajosa do que a implantação de um pomar de macadâmia em monocultura. (AU)