Busca avançada
Ano de início
Entree

Ésteres bioativos nanoencapsulados: síntese enzimática e estudo do potencial antimicrobiano

Processo: 20/09592-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2021 - 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Ariela Veloso de Paula
Beneficiário:Ariela Veloso de Paula
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados: Daniela Remonatto ; Fernando Lucas Primo ; José Vladimir de Oliveira ; Juliana Cristina Bassan ; Rubens Monti
Assunto(s):Anti-infecciosos  Lipase  Biocatálise  Gerânio 

Resumo

O uso de plantas e seus extratos como terapêuticos para o tratamento de inúmeras enfermidades é conhecido desde a antiguidade. Muitos dos efeitos benéficos a saúde e a atuação nos tratamentos infecciosos são devido aos ésteres que o compõe. A investigação da produção de ésteres por via enzimática, com capacidade antimicrobiana é de fundamental importância, devido a busca por aditivos naturais, em substituição aos químicos, geralmente encontrados em alimentos. O objetivo geral dessa proposta é a produção de ésteres de geraniol, através de esterificação enzimática utilizando diferentes meios reacionais, bem como o estudo da atividade antimicrobiana do éster produzido. O estudo será realizado utilizando as lipases comerciais imobilizada Novozym 435 e NS 88011, em reator batelada e leito fixo. Como substratos serão utilizados geraniol e óleo de citronela (Cymbopogon winterianus) e diferentes acil doadores - ácidos cinâmico e acético. Os ésteres produzidos serão nanoencapsulados através de protocolos de síntese de nanoemulsões (NE) e nanocápsulas poliméricas (NC), que possuem cinéticas de liberação distintas. Por fim, será verificada a capacidade antimicrobiana, através da técnica de Kirby-Bauer de difusão em discos e da determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) dos ésteres livres e encapsulados. (AU)