Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de mecanismo da ação anticancerígena de novos complexos de cobre utilizando produtos naturais como ligantes

Resumo

O cobre é um elemento essencial à manutenção da vida, sendo considerado um dos mais importantes micronutrientes necessários à um perfeito funcionamento de um organismo vivo. O cobre está presente no sítio ativo de inúmeras proteínas essenciais a célula, exercendo funções importantes no metabolismo como a cadeia de transporte de elétrons na mitocôndria, a síntese de aminas, a oxidação do ascorbato, e a proteção contra radicais livres, dentre outras. Embora seja absolutamente essencial a vida, o cobre também está envolvido em processos patológicos quando proteínas que o transportam e o controlam estão alteradas ou mutadas, como as ATP7A e B, CTR1, ou proteínas príon celular. Dado a sua capacidade redox bastante versátil dentre os elementos da primeira série de transição, o cobre pode assumir as mais diferentes formas geométricas de coordenação e consequentemente sua alta reatividade pode ser controlada desta forma. Assim, sendo um elemento endógeno, cujas células possuem plena capacidade de regulação e transporte, e possuindo uma atividade redox que pode ser controlada, o cobre pode ser usado como um potencial fármaco contra células cancerígenas, e exatamente isso tem sido feito nos últimos 30 anos. Os químicos bioinorgânicos entenderam que é possível regular a capacidade do cobre em causar danos celulares de forma controlada simplesmente alterando sua forma de ligação com ligantes orgânicos dos mais variados. Nosso grupo tem feito de maneira sistemática estas modificações na esfera de coordenação do cobre tanto alterando-se os ligantes ao formar complexos ou alterando o delicado equilíbrio do metal no interior da célula de modo a simular alterações metabólicas, patologias relacionadas ao estresse oxidativo e neurodegenerações. Seguindo nossa linha de trabalho, neste projeto são propostas a síntese, caracterização e estudo biológico de novos complexos de cobre(II) com ligantes de origem vegetal obtidos naturalmente a partir de extratos de plantas. Os ligantes serão fornecidos pelo grupo de produtos naturais na UFABC, e os complexos de cobre(II) formados serão estudados em culturas celulares de glioma e neuroblastomas, a fim de estabelecermos um mecanismo de ação aos mais ativos deles contra células tumorais. Testes em cultura celular normal também serão realizados de modo a verificar a citotoxicidade dos complexos para posterior estudo in vivo, em animais (tipo fase II). Com este projeto buscamos preencher uma lacuna na variedade de ligantes usados na literatura para a formação de complexos de cobre(II) e também buscamos novos candidatos a fármacos no tratamento e co tratamento do câncer. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)