Busca avançada
Ano de início
Entree

Degradação dentinária e estudo de catecóis biomodificadores

Processo: 19/20576-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2021 - 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Flávio Henrique Baggio Aguiar
Beneficiário:Flávio Henrique Baggio Aguiar
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Pesq. associados: Alberto Martín Rivera Dávila ; ANA LUIZA DE MATTOS GUARALDI ; Klaus Rischka ; Rodrigo Jardim Monteiro da Fonseca ; Ubirajara Pereira Rodrigues Filho
Assunto(s):Adesão  Colágeno  Dentina  Dentística 

Resumo

As metaloproteinases hospedeiras desempenham um papel significativo na degradação da interface adesiva. Uma estratégia para diminuir os efeitos das MMPs no substrato da dentina é inativar os sítios ativos de colágeno aos quais essas enzimas se ligam. Resultados preliminares obtidos por nosso grupo sugerem que a biomodificação do substrato dentinário utilizando catecóis é uma boa alternativa para inativar os sítios ativos das MMPs, evitando a degradação e desnaturação do colágeno. Dando continuidade aos estudos realizados, o objetivo deste projeto é: (1) investigar a expressão diferencial de transcritos de MMPs, seus inibidores teciduais e de proteases bacterianas, utilizando metatranscriptomas de dentes jovens e envelhecidos e substratos dentinários de lesões cariosas e dentes tratados endodonticamente, a fim de identificar perfis de acordo com a idade do paciente e de acordo com a condição do elemento dentário; e (2) estudar a degradação e infiltração adesiva em substratos tratados com biomodificadores naturais (Dopa, dopamina e ácido caféico), sob diferentes condicionadores de superfície dentinária. Os dados serão analisados de acordo com sua distribuição (análise de normalidade e homocedasticidade), além de ferramentas de bioinformática para o tratamento e análise dos transcriptomas. Os resultados esperados visam compreender o papel dessas proteases (endógenas e exógenas) e sua interação com inibidores teciduais na degradação da interface adesiva, além de desenvolver uma metodologia capaz de obter transcritos de substrato dentinário, bem como uma nova técnica que minimize a ação das MMPs na degradação da camada híbrida, com o uso de materiais biomodificadores. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)