Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de alta concentração de corticosterona materna e possíveis alterações epigenéticas na inflamação pulmonar aguda de ratos de baixo peso ao nascer

Processo: 20/16020-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2021 - 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Richardt Gama Landgraf
Beneficiário:Richardt Gama Landgraf
Instituição Sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Maristella de Almeida Vitta Landgraf ; Rogério Antônio Laurato Sertié ; Sandra Andreotti
Assunto(s):Desenvolvimento fetal  Desnutrição  Glucocorticoides  Inflamação  Lesão pulmonar  Epigênese genética 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:desnutrição | epigenética | glicocorticóide | Inflamação Aguda pulmonar | Programação Fetal | Inflamação

Resumo

A restrição alimentar durante a gestação, além de prejudicar o crescimento fetal, expõe o feto à concentrações elevadas de glicocorticoides maternos, sendo que este ambiente intrauterino pode programar o desenvolvimento de doenças na vida adulta. Resultados anteriores de nosso grupo demonstraram que a prole de ratas submetidas à desnutrição durante o período gestacional apresentam altos níveis de corticosterona quando comparados à prole de ratas controle. Sabe-se que a exposição aos glicocorticoides maternos está relacionada à desregulação do eixo HPA, assim como às alterações na morfologia e função pulmonar da prole. Considerando que os mecanismos epigenéticos são cruciais na resposta celular ao ambiente e a estímulos endógenos, pois contribuem para a estabilidade da estrutura da cromatina, para a integridade do genoma, para a modulação da expressão de genes tecido-específicos, entre outros, nós formulamos a hipótese que mecanismos moleculares, incluindo as alterações epigenéticas decorrentes da desnutrição global durante todo o período gestacional estejam envolvidos no atenuamento da resposta inflamatória aguda. No presente estudo, ratos Wistar fêmeas prenhes serão submetidas à restrição alimentar calórico-proteica durante toda a gestação e serão tratadas com metirapona para que as concentrações de corticosterona sejam reduzidas. Além disso, ratas prenhas nutridas receberão dexametasona no terceiro terço do período gestacional. Será estudada a regulação dos glicocorticoides, assim como a resposta inflamatória pulmonar aguda da prole adulta com 12 semanas. A lesão pulmonar aguda será induzida por LPS e todos os parâmetros pertinentes à caracterização da lesão serão avaliados. Para tanto, nós propomos o estudo destes mecanismos em um modelo clássico de desnutrição in utero (caracterizado pela redução em 50% da ração durante todo o período gestacional) e a utilização de técnicas atuais que propiciem respostas tanto à nossa hipótese quanto aos objetivos associados. Os dados obtidos poderão auxiliar na melhor compreensão da programação fetal de doenças inflamatórias crônicas não transmissíveis, assim como, na programação fetal do sistema imunológico e seu comportamento frente a infecções. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)