Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do treinamento em altitude sobre parâmetros aeróbios e anaeróbios, oxigenação em diferentes músculos e desempenho de atletas de elite: uma análise integrada por modelo de redes complexas

Resumo

Atletas de elevado desempenho são bastante treinados, carregando o lastro de muitos anos de prática esportiva. Nesses casos, há elevada dificuldade em implementar, mesmo em pequena dimensão, as capacidades e potências aeróbias e anaeróbias desses indivíduos. Por outro lado, mínimas alterações nesses parâmetros podem ser a chave do sucesso, diferenciando o resultado final em provas esportivas. Nesse sentido, estratégias para potencializar o desempenho podem e devem ser adotadas de maneira aguda ou crônica no contexto da periodização do treinamento, especificamente quando envolvendo atletas de elite. Dentre os meios empregados para tal, insere-se o treinamento em altitude (TAlt), também denominado "morar alto e treinar alto" (do inglês, live high and train high, LH+TH), que utiliza como fator primordial, as adaptações advindas da exposição do atleta à hipóxia por períodos geralmente compreendidos entre duas a quatro semanas. Embora esses períodos em condições de altitude moderada ou elevada sejam empregados no cenário esportivo, muitas lacunas ainda persistem quanto aos efeitos positivos do TAlt sobre as adaptações por ele geradas a corredores de elite, bem como o melhor de tempo de readaptação aos locais onde os atletas realizarão suas provas, para que o desempenho seja potencializado. De fato, os ajustes e adaptações providos pelo TAlt devem ocorrer exatamente na relação entre oferta e utilização do oxigênio aos tecidos específicos (i.e., músculos utilizados na tarefa), mediados pela hemoglobina. Entretanto, investigações dessa natureza, com desenhos experimentais reais e "in-vivo" também são restritas na literatura. O presente projeto objetiva investigar os efeitos do treinamento em altitude sobre parâmetros aeróbios e anaeróbios, oxigenação em diferentes músculos e desempenho de atletas de elite. Ainda, para potencializar a compreensão mais integrada sobre os efeitos dessa intervenção, o estudo aplicará o modelo computacional de redes complexas para investigar as métricas de centralidade nos cenários antes, durante e após o TAlt. Serão avaliados corredores de elite, pertencentes à Seleção Brasileira Paralímpica de Atletismo, submetidos à protocolos aeróbios, anaeróbios e prova simulada de 3.000m, antes e após o TAlt. Esses protocolos serão conduzidos com a utilização de equipamentos capazes de efetuar mensurações fisiológicas e mecânicas com elevada frequência de captura de sinais, como o carro de resistência variável para obtenção da força, velocidade e potência em corrida máxima de 30 segundos, e o uso de dispositivos baseados na técnica de espectroscopia na região do infra-vermelho próximo (near-infrared spectroscopy - NIRS) para identificar as variações na oxigenação de músculos mais ou menos ativos, durante os testes e provas simuladas. Investigações hematológicas serão também conduzidas antes, durante e após o programa de treinamento físico na altitude. Em síntese, para avançarmos o conhecimento científico e prático, atuando com a inovação e tecnologia na fronteira do conhecimento, pretendemos investigar os efeitos do TAlt de modo bastante diferenciado. Para tal, nossa proposta envolve: i) uma amostra altamente qualificada, composta por atletas corredores realmente da elite esportiva, ii) o treinamento em altitude, conduzido por experientes profissionais do esporte, com o monitoramento sistematizado das adaptações observadas no regime "morar alto, treinar alto" iii) um grupo multidisciplinar de pesquisadores, composto por profissionais de áreas como o Treinamento Físico-Esportivo, a Fisiologia do Exercício e a Ciências da Computação; iv) o uso de tecnologias inovadoras e vestíveis, aplicáveis no próprio âmbito esportivo, com a manutenção da validade ecológica durante todo o processo avaliativo e v) Uma análise de dados mais holística, utilizando uma maneira complexa para abordar um fenômeno que assim consideramos ser. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BREDA, FABIO LEANDRO; MANCHADO-GOBATTO, FULVIA BARROS; DE BARROS SOUSA, FILIPE ANTONIO; BECK, WLADIMIR RAFAEL; PINTO, ALLAN; PAPOTI, MARCELO; MENEZES SCARIOT, PEDRO PAULO; GOBATTO, CLAUDIO ALEXANDRE. omplex networks analysis reinforces centrality hematological role on aerobic-anaerobic performances of the Brazilian Paralympic endurance team after altitude trainin. SCIENTIFIC REPORTS, v. 12, n. 1, . (20/11946-6, 19/05115-7, 19/16253-1, 13/16710-7, 16/12781-5, 09/08535-5, 12/06355-2)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.