Busca avançada
Ano de início
Entree

Restrições ao financiamento aos atores da cadeia produtiva da soja e da pecuária envolvidos no desmatamento ilegal da Amazônia: Podem as finanças contribuir para a conservação da floresta?

Processo: 20/16236-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2021 - 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia
Convênio/Acordo: CONFAP - Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa
Pesquisador responsável:Silvio Eduardo Alvarez Candido
Beneficiário:Silvio Eduardo Alvarez Candido
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Pesq. associados: Ismail Erturk ; Marcelo Domingos Sampaio Carneiro ; Marcelo José Carrer ; Martin Mundo Neto ; Ulisses Denache Vieira Souza
Bolsa(s) vinculada(s):21/11894-9 - Levantamento e análise de dados sobre crédito rural para os setores da soja e da pecuária na Amazônia Brasileira, BP.TT
Assunto(s):Amazônia  Meio ambiente  Sociologia econômica 

Resumo

O objetivo do projeto é analisar as restrições de financiamento a atores das cadeias produtivas da soja e da pecuária envolvidos no desmatamento ilegal da Amazônia brasileira. A busca pela conservação da Amazônia deu origem a diversas experiências de atuação de movimentos ambientalistas para interferir diretamente na dinâmica de setores associados ao desmatamento, como o da da soja, o da pecuária e o da madeira. Mais recentemente, um outro setor tem se tornado alvo importante da ação dos ambientalistas: o das finanças. Os ativistas ambientais perceberam de forma cada vez mais clara a posição privilegiada que o campo financeiro tem na economia contemporânea e sua capacidade de influenciar as práticas dos setores ditos "produtivos" da economia, passando a pressionar investidores a restringir o financiamento a atividades ligadas ao desmatamento ilegal da Amazônia. Nos últimos meses, no contexto de uma crescente pressão nacional e internacional contra os índices crescentes de desmatamento da Amazônia e as ações de desmonte da governança ambiental brasileira pelo governo de Jair Bolsonaro, sinais dessas iniciativas têm ficado evidentes. Buscando compreender essas recentes transformações, uma pesquisa predominantemente qualitativa abordando casos construídos teoricamente e com base nos preceitos da análise abdutiva será realizada. Dados qualitativos e quantitativos de múltiplas fontes serão levantados e analisados com base nas técnicas de análise de conteúdo e da análise de redes sociais. Com isso, espera-se contribuir para compreender os desdobramentos mais recentes de esforços de contenção do desmatamento da Amazônia por meio da responsabilização de grandes empresas e contribuir para os debates da sociologia econômica e das finanças acerca da incorporação da crítica ambiental nos mercados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)