Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação dos efeitos da reserva cognitiva sobre medidas de integridade de substância branca, morfométricas e metabólicas corticais; em declínio cognitivo subjetivo, comprometimento cognitivo leve e normais; separados entre alta e baixa escolaridade

Processo: 21/01459-3
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2021 - 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Sonia Maria Dozzi Brucki
Beneficiário:Sonia Maria Dozzi Brucki
Instituição Sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Artur Martins Novaes Coutinho ; Carlos Alberto Buchpiguel ; Eduardo Sturzeneker Trés
Assunto(s):Neurologia  Escolaridade  Disfunção cognitiva  Comprometimento cognitivo leve  Reserva cognitiva 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:área cortical | biomarcadores corticais | comprometimento cognitivo leve | declínio cognitivo subjetivo | escolaridade | espessura cortical | integridade de substancia branca | reserva cognitiva | ressonância de encéfalo | tomografia por emissão de pósitron | tratografia | tratos | volume cortical | Neurologia

Resumo

A mudança demográfica brasileira produz uma população envelhecida na qual, não raro, sobrepõem-se limitações adicionais oriundas da baixa escolaridade. A combinação desses fatores pode influenciar problemas diversos ao longo da vida de um indivíduo, tornando-o menos funcional, sendo um deles o surgimento de queixas cognitivas. Hoje se faz mister compreender o real significado dessas queixas, em particular as que surgem de maneira precoce e num contexto ainda preservado para o funcionamento de uma pessoa. Classificá-las corretamente, permitir melhores diagnósticos, incrementar o conhecimento fisiopatológico e, eventualmente, produzir estudos de intervenção mais eficazes; seriam alguns dos objetivos contemplados nesse esforço. Para atingir essas metas, o conceito de Declínio Cognitivo Subjetivo (DCS) foi criado (queixa auto percebida, ainda não detectável por testes psicométricos/funcionais) e somado ao já consagrado conceito de Comprometimento Cognitivo Leve (CCL). Ambas consideradas fases pré demenciais, podem ter causas degenerativas ou não, demandando, portanto, o uso de biomarcadores que determinam a presença ou ausência de doença. Suas características, clínicas e de biomarcadores, poderiam predizer maior ou menor risco para evoluções desfavoráveis, valendo-se das medidas de integridade de substância branca, morfométricas e metabólicas corticais; somadas às propriedades econômicas, sociais, culturais e educacionais do indivíduo. Estas, essencialmente, constituem a chamada Reserva Cognitiva (RC), fator protetor que combina passado educacional e sócio econômico da pessoa; sabidamente um modificador da evolução das queixas e desfechos cognitivos. Importante contribuição poderia ser extraída do conhecimento aprimorado sobre o comportamento desses biomarcadores nas fases DCS e CCL, à luz de medidas da reserva cognitiva como influenciadores do seu comportamento e progresso em indivíduos normais ou sob jugo de eventuais patologias. Objetivos: Identificar padrões de integridade de substância branca, corticais morfométricos e metabólicos relacionados às medidas de RC, em indivíduos com DCS e CCL, dentro do continuum pré-demencial (normais, DCS e CCL) de uma população brasileira de alta e baixa escolaridade. Metodologia: Serão incluídos indivíduos com 60 anos ou mais, recrutados na comunidade (palestras e mídias sociais eletrônicas), ambulatório de Neurologia Cognitiva e do Comportamento e Centro de Referência em Distúrbios Cognitivos do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com ou sem queixa de declínio cognitivo. A seguir, divididos em dois grupos, de baixa (menor ou igual a quatro anos) e alta escolaridade (maior ou igual a oito anos); classificados como normais, DCS ou CCL a depender de resultado de questionário de queixas subjetivas, neuropsicológico e escalas funcionais. Serão avaliados dados de integridade de substância branca de tratos específicos e corticais morfométricos (espessura, volume e área) de ressonância magnética, além dos padrões de captação metabólica de tomografia por emissão de pósitrons com glicose radiomarcada. Esses padrões serão comparados entre grupos, identificando características e realizando análises de potencial associação entre os mesmos e as medidas que constituam ou influenciem a RC (anos de estudo autodeclarado, Q.I, questionário PCAS-r, classificação laboral e status sócio econômico). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)