Busca avançada
Ano de início
Entree

Ecologia molecular e biodiversidade do grupo Roseobacter no Atlântico Sudoeste

Resumo

Rhodobacteraceae é uma das famílias mais abundantes de Alphaproteobacteria já descritas e apresentam elevada diversidade fenotípica e ecológica. Dentro da família Rhodobacteraceae, o grupo Roseobacter tem se destacado devido a sua abundância e versatilidade metabólica nos ecossistemas marinhos. Estudos de ocorrência empregando sequenciamento do gene rRNA 16S, mostraram que sua abundância frequentemente corresponde de 10 a 25% da comunidade microbiana em ecossistemas marinhos pelágicos, sendo assim um dos grupos mais abundantes de bactérias heterotróficas marinhas. Apesar da alta diversidade genômica, o clado Roseobacter está bem estabelecido na árvore filogenética de Alphaproteobacteria. No entanto, a filogenia interna do grupo baseada nos genes rRNA 16S não tem a mesma robustez, apresentando algumas linhagens notadamente parafiléticas dentro do clado. A inclusão dos membros não cultiváveis nas análises filogenômicas representa um desafio computacional que requer ser resolvido para entender a história evolutiva do grupo. A abordagem de pangenoma e a implementação de pipelines que usam perfis filogenéticos em larga escala de genomas e metagenomas, serão usadas nesta proposta para identificar e comparar genes comuns e únicos para cada linhagem e reconstruir a filogenia do grupo e em especial reconhecer a dispersão a padrões para o Atlântico Sudoeste. O estudo de diversidade do gene rRNA 16S do grupo Roseobacter e a reconstrução de genomas no Atlântico Sudoeste Brasileiro a ser realizada em áreas de plataforma e talude, trará um panorama nunca estudado para o grupo Roseobacter para essa região. O uso e desenvolvimento de competências em abordagens de cultivo, filogenômica e bioinformática deste projeto, visando o grupo marinho Roseobacter, será fundamental para a formação da primeira coleção de coleção de Roseobacteres marinhos no Brasil e um banco de dados e metadados ainda não existentes que constituirá Página 2 / 5a coleção temática do Projeto do Microbioma Brasileiro. Desta forma esse projeto visa contribuir com o conhecimento inédito do padrão, dispersão e diversidade filogenética e funcional de Roseobacter no bacterioplâncton e sedimentos do Atlântico Sudoeste; contribuir para revisão da filogenia e descrição dos gêneros parafiléticos do grupo, estabelecer a primeira coleção de bactérias marinhas do grupo Roseobacter no Brasil e iniciar a construção do banco temático de microbiomas marinhos do Brazilian Microbiome Project. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)