Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e avaliação de novos dispositivos sensores para a medida do potencial matricial da água no solo

Resumo

Sensores de água no solo são de grande importância no manejo da irrigação e em outras aplicações. Para isso, há dois parâmetros relevantes, a umidade e o potencial matricial da água no solo (È). Para a umidade há um grande número de sensores cobrindo toda a faixa de medida, diferentes tipos e condições de solo. Já os sensores de È são mais limitados em termos de faixa de operação, custo, manutenção e disponibilidade comercial. Dois novos conceitos de medida de È foram introduzidos recentemente, denominados de sensores diédricos e IGstat, apresentando grande potencial de desenvolvimento de sensores de baixo custo para uso na irrigação e outras aplicações. O sensor de diedro é formado por 2 placas de vidro em ângulo diédrico com um filme de água no seu interior. Em contato com o solo a medida do comprimento do filme de água fornece a medida de È pela equação de Young-Laplace. O sensor IGstat é formado por uma cápsula porosa de alta pressão de borbulhamento e um núcleo de partículas de microesferas de vidro. Medidas de pressão de ar ou reflexão de luz no núcleo do sensor são utilizadas para a determinação de È. No estágio atual dessas tecnologias, as medidas são realizadas de forma manual, são mais indicados para a manejo da irrigação por limiar, não foram ainda devidamente testados em condições de campo e pouco se conhece sobre o efeito da temperatura e salinidade nas suas respostas. Assim, esse projeto propõe o desenvolvimento de dispositivos para a medida contínua de È com essas 2 novas tecnologias e uma avaliação detalhada dos seus desempenhos no campo. Os principais resultados a serem gerados são: i) Desenvolvimento de dispositivos de transdução para sensores diédricos baseados em medidas ópticas e elétricas; ii) Avaliação do desempenho do sensor IGstat para o controle da irrigação por limiar; iii) Desenvolvimento de métodos e novos dispositivos para a medida contínua de È em campo com sensores IGstat nos modos pneumático e óptico; iv) Determinação das faixas de operação e acurácias das medidas em campo, incluindo a avaliação do efeito da temperatura e salinidade do solo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)