Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos para estimar exigências de lisina para pacu (Piaractus mesopotamicus)

Resumo

Este estudo tem como objetivo determinar as respostas do pacu (Piaractus mesopotamicus) nas fases de crescimento e terminação aos níveis de lisina digestível na dieta. Serão realizados dois experimentos e cada ensaio terá duração de 60 dias, que será realizado em sistema de recirculação de água composto por 20 caixas de 1.500 litros dotados de filtro mecânico e biológico, trocador de calor e aeração. No primeiro experimento (fase de crescimento), serão utilizados 160 peixes com peso inicial de 250g (oito peixes por réplica). Na fase de terminação serão empregados 120 peixes de peso inicial 900g (seis peixes por réplica). O delineamento experimental nos dois experimentos será inteiramente ao acaso, com cinco tratamentos (níveis de lisina) e quatro réplicas. As dietas serão formuladas pela técnica da diluição. Para isto duas dietas serão formuladas, uma com alto teor de proteína (concentrada) e outra dieta isenta de proteína. A dieta concentrada será submetida a uma série de diluições com a isenta de proteina obtendo-se, desta forma, os níveis de lisina a serem avaliados, mantendo todas as rações isoenergéticas e a mesma relação ideal dos aminoacidos, garantindo a deficiência relativa da lisina. Serão avaliadas as respostas no consumo e crescimento dos peixes. Serão ajustados modelos para estimar a exigência de mantença e a eficiência de utilização da lisina. Serão elaborados modelos para estimar as exigências de lisina. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)