Busca avançada
Ano de início
Entree

Eixo intestino-pulmão: entendendo a comunicação imunológica entre tecidos de barreira no desenvolvimento de doenças

Resumo

Os tecidos de mucosa possuem um sistema imunológico próprio de cada barreira com mecanismos efetores específicos para responder à enorme gama de desafios regionais contra os quais precisa responder, sempre mantendo a homeostase. Nesse sentido, cada mucosa possui células e mediadores especializados na efetuação da resposta imune e manutenção da homeostase tecidual. Classicamente, são descritos subtipos de células dendríticas, de linfócitos T e de linfócitos B produtores de anticorpos. Nosso grupo de pesquisa tem trabalhado na identificação de mecanismos não clássicos que atuam não apenas na manutenção da homeostase tecidual, mas também na comunicação entre os tecidos de barreira, como o intestino e o pulmão. A importância do eixo intestino-pulmão no controle e na promoção de doenças tem sido estudada em diferentes contextos, com foco em mecanismos envolvendo o trânsito celular, alterações na composição da microbiota e de metabólitos microbiano. Nesse contexto, no Laboratório de Imunologia de Mucosas estudamos domo episódios de infecção que afetam a estrutura do mesentério e vasos linfáticos acabam por interferir na imunidade e metabolismo do hospedeiro e na integração da resposta imune entre os diferentes tecidos de barreira. Acreditamos que os mecanismos que medeiam a comunicação imunológica entre as mucosas intestinais e pulmonares possuem um ponto de confluência no mesentério. Dessa forma, este projeto visa compreender os mecanismos envolvidos no diálogo imunológico entre os tecidos da mucosa, em especial o intestino e o pulmão. Para isso, estudaremos o impacto funcional dos desafios ambientais infecciosos e não infecciosos no intestino para a imunidade pulmonar, com foco no envolvimento da microbiota e seus metabólitos, compartimentos de tecido adiposo adjacentes, vasos linfáticos e microRNAs. Ao final deste projeto, esperamos estabelecer novos mecanismos que atuam em conjunto para a manutenção da integridade tecidual e imunidade nos tecidos de barreira. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)