Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da microbiota no delineamento da imunidade do intestino e da competência vetorial de carrapatos

Processo: 21/03649-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2022 - 31 de dezembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Convênio/Acordo: Czech Science Foundation (GACR)
Pesquisador responsável:Andréa Cristina Fogaça
Beneficiário:Andréa Cristina Fogaça
Pesq. responsável no exterior: Ludek Zurek
Instituição no exterior: Czech University of Life Sciences Prague (CZU), República Tcheca
Pesq. responsável no exterior: Petr Kopacek
Instituição no exterior: Czech Academy of Sciences (CAS), República Tcheca
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Jose Marcos Chaves Ribeiro ; Marcelo Bahia Labruna ; Marisa Farber ; Pedro Lagerblad de Oliveira ; Sirlei Daffre
Assunto(s):Biologia molecular  Interações hospedeiro-patógeno  Carrapatos  Amblyomma  Febre maculosa  Doença de Lyme  Microbiota  Sistema imune 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:carrapato | Doença de Lyme | febre maculosa | interação vetor-patógeno | Microbiota | Sistema Imune | Biologia molecular

Resumo

A febre maculosa das Montanhas Rochosas causada por Rickettsia rickettsii e a doença de Lyme causada por espiroquetas Borrelia sp. são as doenças transmitidas por carrapatos mais graves no Brasil e na República Tcheca, respectivamente. O intestino é a principal interface entre o patógeno ingerido e o carrapato. Os patógenos transmitidos por carrapatos precisam resistir às potentes reações imunológicas do intestino que mantêm a microbiota em níveis muito baixos na maioria das espécies de carrapatos. Este projeto de cooperação entre o Brasil e República Tcheca unirá forças de três laboratórios com expertises complementares para investigar como a imunidade do intestino e a microbiota moldam a competência vetorial de carrapatos. Três modelos de carrapatos vetores serão investigados - Amblyomma sculptum, A. aureolatum e Ixodes ricinus - que são claramente distintos em seus microbiomas, suscetibilidade aos patógenos por eles transmitidos e presença de endossimbiontes essenciais. Plataformas experimentais de ponta serão utilizadas para decifrar as complexas interações entre a imunidade do intestino do carrapato, os componentes da microbiota e os patógenos, podendo levar ao desenvolvimento de novas estratégias para o controle de carrapatos e doenças transmitidas por carrapatos, encaixando-se no conceito "One Health". (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Sin miedo a la fiebre maculosa 
Sem medo da febre maculosa 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)