Busca avançada
Ano de início
Entree

Comunicação pandêmica em tempos de populismo: construindo uma mídia resiliente e garantindo uma comunicação pandêmica eficaz em sociedades divididas

Processo: 21/07344-3
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2022 - 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação
Convênio/Acordo: Trans-Atlantic Platform for the Social Sciences and Humanities
Pesquisador responsável:Danilo Rothberg
Beneficiário:Danilo Rothberg
Pesq. responsável no exterior: Sabina Mihelj
Instituição no exterior: Loughborough University, Inglaterra
Instituição Sede: Faculdade de Arquitetura, Artes, Comunicação e Design (FAAC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):22/03814-8 - Mídia e percepção pública da pandemia em sociedades polarizadas, BP.PD
Assunto(s):Comunicação em saúde  Meios de comunicação  Crise sanitária  Pandemias  COVID-19  Populismo  Desinformação  Estudo comparativo 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:communication | Covid-19 | health crisis | Media | populism | Comunicação da saúde

Resumo

A mídia serve como importante fonte de informação sobre saúde pública, e seu papel aumenta durante as crises de saúde pública. A maneira como a mídia seleciona e enquadra as informações durante uma crise pode ter impacto significativo sobre as atitudes e o comportamento do público; pode encorajar a coesão social e o cumprimento das medidas de saúde pública ou, alternativamente, semear divisão e desconfiança. A presença de líderes populistas obstrui a capacidade das organizações de mídia de se engajarem na comunicação eficaz de crises de saúde. Tal presença promove sentimentos antielite, contribui para uma cobertura midiática divisiva e, assim, estimula atitudes polarizadas e desconfiança entre os cidadãos, tornando-os mais vulneráveis à disseminação de desinformação por meio de redes sociodigitais. Dada a crescente popularidade do populismo globalmente, os esforços voltados para tornar nossas sociedades mais resilientes em face de futuras pandemias precisam urgentemente de uma melhor compreensão de como o populismo afeta a comunicação de crises de saúde. Este projeto irá desenvolver o primeiro estudo comparativo abrangente da comunicação de crises de saúde no contexto da política populista, trazendo avanços significativos no conhecimento na interseção entre comunicação política e saúde pública. A pesquisa examinará o impacto do populismo em quatro aspectos do circuito de comunicação da pandemia durante o COVID-19: comunicação de crise de saúde liderada pelo governo, políticas de mídia, cobertura da mídia e atitudes públicas. A quinta vertente terá uma perspectiva transnacional e analisará como a interação entre populismo e comunicação da pandemia foi moldada pela geopolítica pandêmica da China e da Rússia. O foco será em quatro países que foram liderados por líderes populistas durante a pandemia e que representam diferentes tipos de respostas populistas à pandemia: Brasil, Polônia, Sérvia e EUA. Esta pesquisa fornecerá recomendações destinadas a construir organizações de mídia mais resilientes e mais capazes de enfrentar os desafios de futuras pandemias em sociedades divididas. As recomendações serão desenvolvidas e disseminadas em colaboração com as principais organizações que representam os reguladores da mídia, profissionais de comunicação e mídia de serviço público. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)