Busca avançada
Ano de início
Entree

Assinaturas seletivas e alta diversidade genômica em variedades tradicionais de mandioca brasileira (Manihot esculenta Crantz)

Resumo

O conhecimento sobre a diversidade genética é essencial para promover o uso e a conservação eficazes das safras, pois permite que os agricultores adaptem suas safras às necessidades específicas e é a matéria-prima para o melhoramento. A mandioca (Manihot esculenta ssp. Esculenta) é uma das principais culturas alimentares do mundo e tem potencial para ajudar a alcançar a segurança alimentar no contexto das mudanças climáticas em curso. Avaliamos polimorfismos de nucleotídeo único em variedades tradicionais de mandioca conservadas no banco de genes da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo. Avaliamos a diversidade de todo o genoma e identificamos assinaturas seletivas contrastando variedades de diferentes biomas com amostras do ancestral selvagem da mandioca M. esculenta ssp. flabellifolia. Identificamos assinaturas de seleção supostamente associadas a genes de resistência, desenvolvimento de plantas e resposta a estresses abióticos que podem ter sido importantes para a domesticação e diversificação da cultura resultante do cultivo em diferentes ambientes. Além disso, a alta diversidade genética neutra dentro de grupos de variedades de diferentes biomas e a baixa divergência genética entre os biomas refletem a complexidade da dinâmica evolutiva da mandioca sob o cultivo tradicional. Nossos resultados exemplificam como as práticas dos pequenos proprietários contribuem para conservar os recursos genéticos da mandioca, mantendo a variação de potencial significância adaptativa e altos níveis de diversidade genética neutra. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)